PaulMcCartney é Bossa Nova

Ele é Rock n’Roll, Pop, mas, também, Bossa Nova. O ex-beatle Paul McCartney fez dois belos shows em Recife. O astro inglês, prestes a completar 70 anos, já provou que consegue animar multidões com jovialidade e muita alegria no seu novo show “On the run”. Foram mais de três horas de espetáculo e um total de 30 músicas cantadas pelo Sir Paul McCartney.

 Ao mesmo tempo em que os Beatles explodiam nas rádios do mundo inteiro, a nossa Bossa Nova, com Vinícius de Moraes, Toquinho, Tom Jobim, e entre outros grandes representantes da música brasileira, também faziam sucesso mundo afora.

 Agora, McCartney pretende se encontrar com músicos do Brasil para unir os dois acontecimentos em um só: o ex-beatle gravando Bossa Nova, como afirmou interesse em entrevista à Revista Época, levantando, ainda, a hipótese de gravar um disco só com músicas com o ritmo da nossa Bossa. Segundo o inglês, os Beatles conheceram este gênero musical na década de 60 e chegaram a gravar uma canção com a levada da Bossa Nova brasileira, “The fool on the Hill”. Um verdadeiro tributo à boa música brasileira.

 Gerações inteiras se encontraram para admirar o espetáculo produzido por um homem que, um dia, fez parte de uma das mais consagradas e famosas bandas do planeta. Vegetariano, no entanto, Paul McCartney faz uma restrição para os seus camarins: nada da presença de alimento ou qualquer produto de origem animal. 

Famílias, amigos, da época, ou não, dos Beatles sentiram a energia vinda dos palcos de Paul, que prova, assim, a atemporalidade das músicas da banda inglesa, e carrega, consigo, a tradição da banda de Liverpool, e demonstra o quanto são clássicos, e repassados de geração em geração, os vários discos lançados pela lendária banda.