Brasil na Olimpíada Latino-Americana de Astronomia

Já foram escolhidos os cinco estudantes do ensino médio que vão representar o Brasil na próxima Olimpíada Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica (V OLAA), em Cochabamba, na Bolívia. São eles: Ana Letícia dos Santos (Curitiba, PR), Andrei Michel Sontag (Cândido Rondon, PR), Marton Paulo dos Santos Silva(Recife, PE), Rubens Martins Bezerra Farias (Fortaleza, CE) e Weslley de Vasconcelos Rodrigues da Silva (Teresina, PI). Da equipe, o único veterano é o piauiense, que conquistou a medalha de ouro no ano passado, na Colômbia.

O evento acontecerá entre os dias 19 e 23 de outubro. Até o momento, o Brasil é o maior medalhista na OLAA. Ao todo, somamos 10 de ouro, oito de prata e três de bronze. 

A olimpíada será dividida em três etapas: teoria, prática e reconhecimento do céu. A primeira será dividida em duas partes, individual e em grupo, mesclando as delegações. Os estudantes ainda participarão de uma competição de lançamento de foguetes, construídos com garrafas pets, em grupos multinacionais. As últimas avaliações serão individuais e vão exigir o reconhecimento do céu real e o manuseio de telescópio.