Mais participação na classificação indicativa

governo está mexendo no mecanismo de classificação indicativa feito pelo Ministério da Justiça, responsável por apontar qual deve ser a faixa etária da audiência de filmes e programas de televisão.

O primeiro passo foi abrir as polêmicas decisões à participação da sociedade civil.

A cada seis meses, entidades como a Pastoral da Criança e a Sociedade Brasileira de Pediatria, por exemplo, vão se reunir em Brasília para palpitar sobre as política de classificação.