Jornal do Brasil

País - Artigo

Universidade x Mercado: desafio na vida dos estudantes

Jornal do Brasil AMANDA ELOI*

Todo ano muitos universitários se formam com a esperança de alcançarem o sucesso na carreira. Porém, nem todos conquistam um emprego na sua área ou nem mesmo se esforçam em abrir um negócio no segmento que estudaram.

Infelizmente há diversos fatores que impedem os universitários de realizarem o tão sonhado sucesso. No entanto, nem todas as razões estão ligadas à falta de emprego, mas, sim, à falta de percepção. Por exemplo, um dos elementos que mais atrapalham é o fato de poucos estudantes abraçarem oportunidades existentes dentro do ambiente acadêmico.

Muitos alunos possuem uma visão muito limitada da universidade. Encaram-na como um local que serve só para “pegar o diploma”. Aqueles que olham para a academia por esse ângulo deixam de participar de movimentos e grupos que podem ajudar os estudantes a se destacarem no mercado.

A empresa júnior é um grande exemplo dentro do ambiente acadêmico. É triste ver que grande parte dos alunos perde a chance de se desenvolver profissionalmente e de ter contato direto com o mercado. Já quem busca esses espaços para crescer, consegue se destacar após a faculdade.

A segunda questão está relacionada ao “comodismo intelectual acadêmico”. Há quem acredite que só estudar o curso na universidade já basta. Porém, a pessoa que pensa dessa forma perde muito, pois deixa de procurar por cursos extras para aprimorar o currículo profissional e possuir uma melhor qualificação.

Já o terceiro ponto está relacionado à pior escolha que alguém pode fazer contra si: optar por um curso que jamais vislumbrou para sua carreira profissional. Isso acontece quando se deixa ser influenciado por amigos ou familiares. Há também aqueles que só buscam tal curso por estar “na moda”. Quem cai nesse erro, muitas vezes, não consegue concluir o curso ou se sente infeliz quando consegue trabalho.

Grande parte dos acadêmicos utiliza a crise como mecanismo de culpa por não conquistar suas vagas de emprego. Realmente, os últimos anos não foram bons. Mas não se pode usar o período difícil da economia para simplesmente disfarçar a falta de comprometimento com o aprendizado.

É preciso enxergar que a crise está no sistema e não na capacidade que cada um tem de buscar e se reinventar. Todo estudante tem de perceber que a universidade é um celeiro de oportunidades para se desenvolver e descobrir habilidades para atuar de forma efetiva dentro do mercado de trabalho.

Não adianta somente querer cursar uma disciplina. Tem que saber olhar o que está acontecendo em volta e ter vontade de abraçar não só o estudo, mas todas as formas de aprendizado e desenvolvimento no “ecossistema” acadêmico.

* Fundadora do Ciclo Empreendedor Universitário e consultora de projetos



Tags: artigo

Recomendadas para você