Jornal do Brasil

Esportes

Por feitos no futebol, David Beckham recebe prêmio presidencial da Uefa

Jornal do Brasil

Os feitos do inglês David Beckham no futebol não foram esquecidos pela Uefa. Nesta terça-feira, o presidente da entidade que comanda o futebol europeu, o esloveno Aleksander Ceferin, anunciou que o ex-jogador e hoje dirigente vai receber o prêmio presidencial da Uefa, dado a personalidades do futebol que em suas carreiras contribuíram de alguma forma para o desenvolvimento do esporte.

A entrega do prêmio a David Beckham - que fez história em clubes como Manchester United, Milan e Real Madrid, além da seleção da Inglaterra - será feita durante a cerimônia de premiação da Ueda aos melhores da temporada passada, que acontecerá no próximo dia 30 em Montecarlo, no Principado de Mônaco. No mesmo dia acontecerá o sorteio da fase de grupos da Liga dos Campeões.

"O Prêmio Presidente reconhece feitos notáveis, excelência profissional e qualidades pessoais exemplares", disse Aleksander Ceferin. "Escolhi David Beckham como o contemplado com o prêmio deste ano porque tem sido um embaixador global do futebol, promovendo a modalidade e os seus valores pelo mundo. Os seus esforços humanitários incansáveis, que ajudaram a vida de inúmeras crianças, também devem ser elogiados. Beckham é um verdadeiro ícone futebolístico da sua geração", completou.

David Beckham cumpriu um total de 762 jogos, por clubes e seleção inglesa, tendo marcado 130 gols e dado inúmeras assistências, em uma carreira que durou mais de 20 anos. Entre os títulos, destaque para o da Liga dos Campeões em 1999 pelo Manchester United. Em uma final emocionante contra o Bayern de Munique, em Barcelona, vitória de virada por 2 a 1 com os dois gols nos últimos minutos.

"É uma honra receber o Prêmio Presidente da UEFA", afirmou David Beckham, que foi o primeiro inglês a participar de 100 jogos na Liga dos Campeões. "Durante a minha carreira dei sempre 100% e tentei respeitar ao máximo valores como o trabalho de equipe e o 'fair play', por isso estou orgulhoso por me juntar à ilustre lista de jogadores que já foram distinguidos com este prêmio. Muitos dos momentos inesquecíveis que vivi em campo foram na Liga dos Campeões, tal como a noite mágica em Barcelona, em 1999, quando vencemos o Bayern de forma tão emocionante".

O prêmio presidencial da Uefa existe desde 1998 e já agraciou nomes como os ingleses Bobby Robson (2002) e Bobby Charlton (2008), o italiano Paolo Maldini (2003), os holandeses Frank Rijkaard (2005) e Johan Cruyff (2013), o espanhol Alfredo Di Stéfano (2006), o português Eusébio (2009) e o alemão Franz Beckenbauer (2012). No ano passado, o homenageado foi o italiano Francesco Totti.



Recomendadas para você