Jornal do Brasil

Economia

Tesouro Direto tem saldo positivo

Jornal do Brasil

As vendas do Tesouro Direto superaram os resgates em R$ 273,6 milhões em julho. De acordo com os dados do Tesouro Nacional, divulgados hoje (24), as vendas do programa atingiram R$ 1,189 bilhão no mês passado. Já os resgates totalizaram R$ 915,9 milhões.


Do total de resgates, a maior parte – R$ 853,5 milhões – é relativa às recompras de títulos públicos pelo Tesouro e R$ 62,4 milhões aos vencimentos (papéis cujo prazo acabaram, fazendo o Tesouro reembolsar os investidores com juros).


Os títulos mais procurado pelos investidores foram os vinculados à taxa Selic (juros básicos da economia), cuja participação nas vendas atingiu 47,8%. Os títulos corrigidos pela inflação (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-IPCA) corresponderam a 32,4% do total da vendas, enquanto os prefixados, com juros definidos no momento da emissão, foram 19,8%.


O estoque total do Tesouro Direto somou R$ R$ 49,6 bilhões no fim de julho, um aumento de 1,6% em relação a junho (R$ 48,8 bilhões) e de 4,9% em relação a julho do ano passado (R$ 47,3 bilhões).

Investimentos


Em relação ao número de investidores, 107.600 novos participantes cadastraram-se no programa no mês passado. O número total de investidores cadastrados atingiu 2.397.549. Nos últimos 12 meses, o total de investidores acumula alta de 55,7%. O número de investidores ativos (com operações em aberto) chegou a 636.107, aumento de 22,2% nos últimos doze meses.



Recomendadas para você