Jornal do Brasil

Economia

Juros recuam na esteira do dólar fraco ante o real e no exterior

Jornal do Brasil

Os juros futuros recuam nesta manhã desta sexta-feira, 24, na esteira da desvalorização generalizada da moeda americana no exterior e frente o real. O mercado de câmbio aproveita o recuo do dólar no exterior para realizar ganhos, após a divisa dos EUA ter subido ontem para R$ 4,1203 no mercado à vista, com ganho de 1,45%. Foi o sétimo pregão seguido de valorização do dólar frente ao real, que acumulou ganhos de 6,69% nesse período. Mesmo com o recuo hoje, a moeda americana segue acima dos R$ 4,00, refletindo persistente pano de fundo de cautela com o cenário eleitoral e espera das próximas pesquisas eleitorais, além do início da propaganda dos candidatos à Presidência na próxima semana.

Está no radar o pronunciamento, hoje, do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, no simpósio anual do banco central americano em Jackson Hole. No Brasil, devem ocorrer também o encontro do diretor de Política Monetária do BC, Reinaldo Le Grazie, com 13 dealers do mercado de câmbio em São Paulo (10h00), e a reunião trimestral de diretores do Banco Central com agentes do mercado no Rio.

Às 9h41, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2020 marcava 8,55%, de 8,57% no ajuste de ontem. O DI para janeiro de 2021 exibia 9,72%, de 9,76%, enquanto o DI para janeiro de 2023 exibia 11,34%, de 11,37% no ajuste anterior. O DI para janeiro de 2025 estava em 12,06%, de 12,11% no ajuste de ontem. No câmbio, o dólar à vista caía 0,73%, a R$ 4,0904. O dólar futuro de setembro recuava 0,59%, a R$ 4,0935.

Mais cedo, a Fundação Getúlio Vargas divulgou que o Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) desacelerou em seis das sete capitais pesquisadas na terceira quadrissemana de agosto ante a segunda medição do mês, divulgou a instituição nesta sexta-feira. No geral, o IPC-S desacelerou de 0,19% para 0,10% entre os dois períodos.

Já a confiança do consumidor caiu 0,4 ponto em agosto ante julho, na série com ajuste sazonal. O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) passou de 84,2 pontos em julho para 83,8 pontos em agosto. Em julho, houve alta de 2,1 pontos ante junho.



Tags: mercado

Recomendadas para você