Jornal do Brasil

Sexta-feira, 20 de Julho de 2018 Fundado em 1891

País

'Lula ainda tem direito a recursos. Antes disso qualquer prisão é precoce', diz Marco Aurélio Mello

Jornal do Brasil

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, reiterou sua posição contrária à execução da pena antes de esgotados todos os recursos, ao comentar a decisão do desembargador do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) Rogério Favreto de mandar soltar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

Ao Broadcast Político, Marco Aurélio disse que agora é preciso aguardar o desenrolar do caso, mas defendeu que "seja cumprida a Constituição"."Enquanto a condenação não estiver preclusa e for passível de recurso, a culpa não está selada", disse Marco Aurélio. "Ele [Lula] ainda tem direito a recursos em tribunais superiores. E antes disso qualquer prisão é precoce", afirmou.

Em entrevista à BandNews, Marco Aurélio também comentou o fato do juiz federal Sérgio Moro ter se posicionado contra a decisão do desembargador do TRF-4 de mandar soltar Lula. "Judiciário está organizado em patamares. Evidentemente uma decisão de um tribunal se sobrepõe a de primeira instância", disse.

>> TRF-4 manda soltar ex-presidente Lula

>> Gebran Neto determina que Lula não seja solto

>> Moro diz que plantonista é autoridade incompetente

"Enquanto a condenação não estiver preclusa e for passível de recurso, a culpa não está selada", disse Marco Aurélio

Entenda

O desembargador federal Rogério Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), decidiu conceder liberdade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A decisão foi divulgada neste domingo (8). Lula está preso desde 7 de abril, na sede da Polícia Federal em Curitiba.

O juiz Sérgio Moro, contudo, havia revogado a ordem do desembargador para soltar Lula.

No entanto, em novo despacho, Favreto pediu a liberação imediata do ex-presidente:

"Pelo exposto, determino o IMEDIATO cumprimento da medida judicial de soltura do Paciente, sob pena de responsabilização por descumprimento de ordem judicial, nos termos da legislação incidente", ressalta o desembargador no novo documento.

À noite, o presidente do TRF-4, Thompson Flores, determinou que Lula continuasse preso.



Tags: lula, marco aurelio mello, pgr, prisao, recurso, trf-4

Compartilhe: