Multidão provoca tumulto em frente à prefeitura de Teresópolis

A prefeitura de Teresópolis, na Região Serrana do Rio, foi palco de um princípio de tumulto na manhã desta segunda-feira. Cerca de 500 pessoas que foram se cadastrar na Secretaria de Desenvolvimento Social para receber o benefício do aluguel social, ficaram revoltadas ao serem informadas que as inscrições encerraram-se na sexta-feira. A multidão tentou inicar um protesto em frente ao prédio, mas foi contida com a chegada de policiais militares e homens da Força Nacional de Segurança.

Os moradores foram levados ao Teatro Municipal, também localizado no prédio da prefeitura. Após uma conversa com o governador Sérgio Cabral, o prefeito Jorge Mário Sedlacek conseguiu mais mil benefícios do aluguel social. Os interessados foram então levados para o Ginásio Pedrão, onde as famílias estão sendo atendidas.

De acordo com a assessoria de comunicação da prefeitura, 6.727 pessoas estão desabrigadas e 9.110 desalojadas após as enchentes e deslizamentos que deixaram mais de 300 mortos no município. Em toda a região serrana, mais de 850 pessoas morreram.

Seis mil benefícios

Seis mil famílias receberão o aluguel social no valor de R$ 500, por 12 meses, em Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo. Já em Sumidouro, São José do Vale do Rio Preto, Bom Jardim e Areal, mil famílias serão beneficiadas com R$ 400 mensais. O valor total dos recursos para as sete cidades é de R$ 40,8 milhões ao ano.

O objetivo do governo estadual é pagar a primeira parcela do aluguel social no dia 15 de fevereiro. O benefício será pago por 12 meses, prazo em que as famílias estejam inseridas nos programas habitacionais que estão sendo viabilizados pelas prefeituras com apoio dos governos estadual e federal.

Chuvas na Região Serrana

As fortes chuvas que atingiram os municípios da região serrana do Rio nos dias 11 e 12 de janeiro provocaram enchentes e inúmeros deslizamentos de terra. As cidades mais atingidas são Teresópolis, Nova Friburgo, Petrópolis, Sumidouro e São José do Vale do Rio Preto. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), choveu cerca de 300 mm em 24 horas na região.