Famílias vítimas de massacre em Realengo serão indenizadas

Durante sua agenda oficial na manhã desta sexta-feira (15), o prefeito do Rio, Eduardo Paes, anunciou que as famílias das vítimas do massacre de Realengo serão indenizadas. Ele informou que pediu que a Procuradoria do Município faça um estudo técnico com familiares das crianças mortas para definir valores e prazos para o pagamento. O dinheiro deve ser depositado o mais rápido possível, na tentativa de amenizar os danos com a tragédia.

"Sabemos que o dinheiro não vai trazer as crianças de volta", disse o prefeito, durante entrega de prêmio à comunidade pacificada Cidade de Deus, a região que mais conseguiu diminuir o lixo nas ruas. Segundo Paes, apesar de ser justo que todas as famílias recebam indenizações, ainda não foi definido se os jovens feridos também receberão o dinheiro.

A Defensoria do Município vai dar assistência jurídica às vítimas para garantir os pagamentos.

Mesmo antes das declarações de Eduardo Paes, de que as famílias devem receber dinheiro pela tragédia, a mãe da menina Mariana Rocha, 14 anos, informou que vai processar o colégio.

Durante uma reunião nesta quinta-feira (14), a mulher questionou o diretor sobre como o atirador tinha conseguido acesso à instituição de ensino, já que ela mesma já havia sido barrada. Segundo o relato da mulher, ela foi impedida de entrar no colégio quando levava uma merenda para a menina Mariana.

Leia também: >>Em vídeos, assassino diz que bullying provocou as mortes