Fukushima tem operação para evitar nova explosão

TÓQUIO - A Tokyo Electric Power Co. (Tepco), operadora da central nuclear de Fukushima, anunciou nesta quarta-feira que cogita a possibilidade de injetar nitrogênio no reator 1 para evitar uma possível explosão provocada pelo acúmulo de hidrogênio.

Os técnicos presentes na central temem que a quantidade de hidrogêncio continue subindo até provocar uma explosão por contato com o oxigênio.

Explosões de hidrogênio já afetaram gravemente o edifício externo de dois dos seis reatores de Fukushima Daiichi (N.1), mas sem danificar o núcleo central da instalação, após o terremoto e tsunami de 11 de março.

"Contemplamos injetar nitrogênio no prédio do reator 1 porque, possivelmente, há um acúmulo de hidrogênio", afirmou uma fonte da empresa.

A informação foi divulgada horas depois do anúncio de que um vazamento de água altamente radioativa para o Oceano foi contido. No entanto, vazamentos voluntários de água contaminada prosseguiam nesta quarta-feira.