Fãs demoram até três horas na fila para retirar RioCard Rock in Rio

Até agora, 83 mil passagens para ônibus de "primeira classe" foram vendidas

O que era para facilitar a vida dos mais de 700 mil fãs que já garantiram seus ingressos para o Rock in Rio virou um tormento. Turistas e cariocas reclamam de estarem demorando até três horas na fila para pegar o RioCard Rock in Rio, vendido a R$ 35, que deixará, de ônibus "primeira classe", os fãs mais perto na Cidade do Rock, na Barra da Tijuca.

Ontem, houve grande confusão na Rua da Assembleia, no Centro e no Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, principais postos para compra e retirada dos cartões. E hoje o que se viu foi a continuação do problema, mesmo com a alteração dos postos de retirada do RioCard Rock in Rio. 

O posto de retirada na Rua da Assembleia, no Centro foi transferido para a Fundição Progresso, na Lapa. Já na Barra, o Terminal Alvorada foi substituído para um outro posto na Rua Ayrton Senna. Para os fãs, no entanto, a informação foi pouco divulgada e causou grande revolta.

>> Como chegar? Onde comer? Quais os horários das atrações? Fique por dentro

>> Fique atento ao esquema de trânsito para chegar e sair da Cidade do Rock

>> Katy Perry chega no Brasil e tenta se disfarçar com máscara

"De repente era melhor ir a pé até a Cidade do Rock ou me aventurar num ônibus que custa R$ 2,50. Depender da Fetranspor e da RioCard dá nisso: três horas esperando de pé numa fila para pegar um cartão de ônibus que eu já paguei há não sei quantas semanas. É uma sacanagem com os fãs", disse, indignado o analista de sistemas Fernando Freitas, 34 anos, morador do Centro.

Também há cerca de três horas da fila da Fundição Progresso, na Lapa, para retirar seu RioCard Rock in Rio, a paraibana Simone Neves diz que faltou organização e se sente ludibriada.

"Eu achei que pudesse chegar um dia antes do Rock in Rio e ter a tranquilidade de conhecer o Rio de Janeiro, mas desembarquei direto nesta fila enorme para retirar um mísero cartão de passagem. É o cúmulo do cúmulo", desabafou a turista, que vai curtir o primeiro dia do Rock in Rio (23). "Espero que quando eu estiver ouvindo o Elton John eu esqueça todos os aborrecimentos desta total falta de organização", desejou.

A empresa RioCard foi procurada para responder às reclamações, mas ainda não retornou às solicitações.