Secretaria municipal de Cultura terá orçamento de R$ 185, 6 mi em 2012

A Cidade da Música, atualmente nomeada Cidade das Artes, terá as obras finalizadas em novembro deste ano. A inauguração do espaço cultural está prevista para o início de 2012. O anúncio foi feito pelo Secretário Municipal de Cultura, Emílio Kalill, na primeira Audiência Pública promovida pela  Comissão Permanente de Finanças, Orçamento e Fiscalização Financeira, para discutir o Projeto de Lei n° 1141/2011 , que Estima a Receita e Fixa a Despesa do Município para o Exercício de 2012.  O orçamento previsto para a  Secretaria Municipal de Cultura é de R$ 185, 6 milhões.

Para manutenção predial da Cidade das Artes serão destinados R$30 milhões. Os gastos relacionados à programação cultural serão de responsabilidade das Organizações Sociais (OS’s), que administrarão o espaço.  De acordo com a representante da Secretaria Municipal das Culturas, o equipamento, restrito inicialmente para atividades musicais, em especial,  da Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB), será aberto para as demais manifestações culturais.

O presidente da  Rio Filme, Sérgio de Sá Leitão, lembrou aos vereadores que são objetivos da pasta promover o desenvolvimento da indústria audiovisual do Rio; ampliar o acesso da população carioca à produção audiovisual brasileira, fomentar a produção e a difusa de obras realizadas na cidade e incentivar o uso do audiovisual como meio de promoção do Rio. Em 2012, serão destinados para a Riofilme recursos na ordem de R$ 27, 7 milhões. “Houve um crescimento considerável no orçamento da pasta entre os anos de 2008/2011. Os projetos alavancaram chegando a 5 bilhões de espectadores em filmes e eventos promovidos pela empresa como o Festival de Cinema do Rio, Anima Mundi e eventos internacionais”, informou Sérgio de Sá Leitão. 

Já a previsão orçamentária para o próximo ano do Planetário é de R$ 8, 2 milhões.

Na Audiência, o vereador Paulo Pinheiro (PSOL)  confessou estar preocupado com a gestão dos equipamentos culturais pelas Organizações Sociais, “já que existem uma série de problemas no setor da Saúde”. Já o vereador Reimont (PT) alertou para a importância da existência de um Conselho e Plano Municipal de Cultura consistentes, para que a população carioca e a própria Câmara do Rio possam acompanhar a prestação de contas dos trabalhos realizados.  Já Prof. Uóston (PMDB) perguntou sobre a conclusão da Arena Cultural da Pavuna. O secretário informou que o espaço será entregue em março de 2012. A vereadora Andrea Gouvêa Vieira (PSDB), vice-presidente da Comissão,  criticou o fato de que esta é a terceira gestão da Secretaria de Cultura desde 2009, e revelou que esperava resultados mais expressivos.