Após ser fechada na 2ª, UPA da Maré reabre na 4ª

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro anunciou nesta terça-feira que a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Maré será reaberta amanhã. A decisão foi tomada em conjunto com a Secretaria de Segurança e o Comando da Polícia Militar.

A unidade, que passa por obras, havia sido fechada na segunda-feira. A decisão foi da Secretaria de Saúde, após recomendação do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Mário Sérgio de Brito Duarte. A medida, segundo a PM, foi tomada para preservar moradores e funcionários devido a seguidas operações das polícias Civil e Militar que começaram no dia 19. Em sete dias, 13 pessoas acusadas de tráfico foram presas.

O tenente-coronel Cláudio Luiz de Oliveira foi exonerado do comando do batalhão da Maré suspeito de ser o mandante da morte da juíza Patrícia Acioli, assassinada no dia 11 agosto em Niterói. O pedido para o fechamento da UPA da Maré partiu de Oliveira. Comandante do 7º BPM (São Gonçalo) na época da morte da magistrada, o oficial teve prisão decretada pela Justiça do Rio no final da noite de segunda.