Em área de UPP, drogas têm preço na embalagem. Maconha custa R$ 1,99

Policiais militares da Unidade de Polícia Pacificadora do São Carlos, na região central do Rio, prenderam um suposto traficante portando uma variedade de drogas quando ele descia o Morro da Mineira e foi abordado pela guarnição comandada pelo sargento Murilo, da PM.

Com o suspeito, maconha, crack, cocaína, ecstasy e haxixe. Quase tudo embalado, com preço e mensagens que incentivam a compra: "Alucinante", diz o pacotinho de crack. "Voltei!", aparece escrito no saquinho com maconha.

O indivíduo, segundo os policiais, descia o morro quando deu de cara com os PMs, que faziam uma ronda pelo local. Ele não reagiu, e portava 39 pedras de crack, oito comprimidos de ecstasy, 59 trouxinhas de maconha, uma pequena quantidade de haxixe e um rádio comunicador.

As embalagens de maconha e crack, além dos dizeres, já vêm com o preço dos "produtos". Um saquinho com maconha custa R$ 1,99. Já o crack, também vendido em saquinhos, custa R$ 5. Uma outra embalagem, na qual se lê apenas a inscrição "Pedra", tem o preço impresso de R$ 20.

O suspeito, que não estava armado, foi identificado apenas como Rodrigo, o RD, e encaminhado para a 6ª D.P. (Cidade Nova), onde fou autuado. O material apreendido foi encaminhado para análise da perícia.

Além do sargento Murilo, também participaram da ação os soldados Neto, Napoleão e Bastos. O caso está sendo investigado.