Após acidente no Rio, dona de parque de diversões será indiciada por homicídio

A dona do parque Glória Center, Maria Glória Pinto, será indiciada por homicídio culposo, segundo a delegada da 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes), Adriana Belém. Na madrugada deste domingo, uma adolescente morreu o outras oito pessoas ficaram feridas depois que um carrinho se soltou do brinquedo 'Tufão', e foi arremessado de 10 metros de altura.

Em depoimento prestado à polícia no início da manhã, a empresária mostrou um documento, que, segundo ela, seria de um engenheiro responsável pela vistoria dos brinquedos, alegando não haver riscos.

>> Vídeo: veja como funciona o brinquedo 'Tufão'

"Ela disse que foi uma fatalidade, que nunca houve um acidente no parque antes", disse a delegada. "Vamos investigar essas informações e aguardar o resultado da perícia para saber se bate com o depoimento.

A jovem Alesssandra Aguiar, de 17 anos, estava comprando ingresso na bilheteria, e morreu depois de ser atingida por um carrinho que se soltou se soltou do eixo central do brinquedo. Outras oito pessoas ficaram feridas, algumas em estado grave. Elas foram levadas para os hospitais Lourenço Jorge e Miguel Couto. Peritos estiveram neste domingo no parque, e o laudo deve ficar pronto em até 30 dias.

O acidente aconteceu durante uma festa agostina, quando cerca de 2 mil pessoas estavam no parque.