Moradores fazem protesto contra remoções em frente à prefeitura do Rio

Um grupo de moradores de Vicente de Carvalho, Zona Oeste do Rio de Janeiro, se reuniram nesta quinta-feira (11), em frente à prefeitura do Rio, para protestar contra as políticas de remoção realizadas durante a administração do prefeito Eduardo Paes. 

Os manifestantes estenderam faixas de protesto com o objetivo de chamar atenção dos transeuntes. Segundo a professora da rede estadual Valéria Fonseca, 50, a ideia é tentar falar com Paes e "marcar ponto para realizar um protesto maior". A professora faz parte de um grupo de moradores do local que ainda resiste às remoções. 

"Hoje estamos aqui em pouca quantidade, mas queremos juntar moradores removidos de outras áreas para fazer um grande protesto aqui", informou Valéria.

Moradores denunciam desapropriações ilegais

No final de julho, diversos moradores das zonas Norte e Oeste do Rio fizeram denúncias ao Jornal do Brasil sobre as políticas de remoção da prefeitura para viabilizar obras das vias expressas Transcarioca e Transoeste. Segundo eles, o valor pego pelas indenizações não é o suficiente para que comprem um novo imóvel. Muitos nem ao menos receberam as indenizações, segundo denúncias os cariocas expulsos de suas casas.

>> "A vida é assim", diz Bittar sobre remoções de moradores para a Copa de 2014

De acordo com Valéria, em Vicente de Carvalho, funcionários da prefeitura fazem diversas ligações para as casas dos moradores, pressionando para que aceitem os acordos de remoção. A professora ressalta que quem mais sofre são os idosos, que recebem "de seis a sete ligações da prefeitura por dia".  

Segundo o Comitê Popular da Copa e da Olimpíada, o número de atingidos pelas obras da Copa, das Olimpíadas e pelo projeto Porto Maravilha, de revitalização da região portuária, pode chegar a 20 mil famílias.