Pai de menino Juan não aceita inclusão em programa de proteção

Apesar da família do menino Juan Moraes, 11 anos, ter direito de ser beneficiada por programa de proteção, o pai do garoto recusa-se a receber o benefício. O pai da criança desaparecida alega que precisa cuidar da casa da família, na Favela do Danon, na Baixada Fluminense. Ele teme que, com a mudança da família, a residência seja invadida pela vizinhança.

>>> Beltrame: Se PMs tiverem envolvimento na morte de Juan, serão punidos

Na manhã desta sexta-feira (1º), o pai do menino Juan voltou à residência da família para retirar alguns pertences e teve a proteção de policiais civis. Os familiares já estão no programa de proteção a testemunhas.

Buscas

Policiais militares do 20º Batalhão (Mesquita) retomaram as buscas pelo garoto na manhã desta sexta. Ontem, um corpo que poderia ser do menino foi localizado pela polícia. No entanto, algumas horas depois peritos do Instituto de Criminalística carlos Éboli descobriram que a ossada pertencia a uma menina. Juan está desaparecido há 11 dias.

Informações que levem ao paradeiro de Juan podem ser passadas para a polícia através do telefone 2253-1177(disque-denúncia). O anonimato é garantido.