'Problema com bueiros será resolvido até o final do ano', diz presidente da Light

Três dias após a explosão de mais um bueiro, no Flamengo, o presidente da Light, Jerson Kelman, afirmou que a empresa está reformando todo o sistema subterrâneo e pretende resolver o problema até o final do ano.

“Vamos eliminar todas essas caixas de junção. Estamos reformando o sistema subterrâneo, que tem mais de 60 anos, e tem sinais visíveis de estresse e envelhecimento. Mas começamos pelas caixas onde existem transformadores. Nunca se investiu tanto na recuperação do sistema subterrâneo, são R$ 88 milhões. Não falta dinheiro, mas não temos como resolver tudo em um mês”, disse Kelman.

Kelman também afirmou estar intrigado com as explosões, já que, segundo ele, o investimento no sistema subterrâneo nunca foi tão alto. "A Light investiu R$ 81 milhões só neste setor, sendo maior investimento já feito", contou.

Casos semelhantes ao que ocorreu na última terça-feira têm assustado a população. Um bueiro explodiu na esquina a rua Constante Ramos com a Avenida Nossa Senhora de Copacabana, em Copacabana.

No dia 19 de junho deste ano, um bueiro explodiu na Rua Conde de Bonfim, na Tijuca. O acidente deixou ferido Haendel Melo de Albuquerque, de 39 anos, técnico da Light. Ele trabalhava na rede subterrânea e ficou com 46% do corpo queimado após sofrer queimaduras de segundo grau, principalmente braços e tórax.