Justiça decreta e assassino de estudante retorna à prisão

A Justiça decretou a prisão do vigia Luiz Carlos Oliveira, assassino confesso da universitária Mariana Gonçalves de Souza. O crime ocorreu na escola da família da vítima, em Campo Grande, em 7 de março último.

O mandado de prisão foi expedido pelo Juízo do 4º Tribunal do Júri da Capital, segunda-feira (02/05), atendendo à decisão da Desembargadora Kátia Amaral Jangutta, da 2ª Câmara Criminal, relatora da medida. Luiz Carlos foi preso terça-feira pela Delegacia de Homicídios. Ele estava em uma clínica de reabilitação. O vigia aguardará o julgamento da Ação Penal preso.   

Luiz Carlos ficou preso temporariamente por 30 dias, a partir do dia 8 de março, quando se apresentou à delegacia e confessou o crime. O vigia foi colocado em liberdade depois de a Justiça ter negado o pedido de prisão preventiva, no dia 7 de abril, data em que expirou o prazo da prisão temporária. A Promotoria de Justiça que atua junto ao IV Tribunal do Júri recorreu da decisão junto à 2ª instância do Tribunal, obtendo a prisão cautelar do acusado. O recurso foi interposto pelo Promotor de Justiça Luciano Lessa Gonçalves dos Santos.