Polícia faz megaoperação para prender traficante Nem da Rocinha

RIO - Operação da Polícia Civil desencadeada na manhã desta terça-feira na Favela da Rocinha resultou na prisão de 11 pessoas e na apreensão de cerca de três toneladas de maconha. A droga foi encontrada em um paiol na Rua Nova. Cerca de 200 policiais de diversas delegacias especializadas participam da ação.

O objetivo é cumprir mandados de prisão contra Antonio Bonfim Lopes, o Nem, chefe do tráfico da comunidade. Pessoas de sua confiança e familiares do traficante também deverão ser presos. Durante a operação, também foram apreendidos 42 veículos e estourada uma fábrica de DVDs piratas e um depósito de carros roubados.

Em outro barraco, na localidade conhecida como Valão, os policiais encontraram eletrodomésticos ainda embalados e material de TV a cabo clandestina. São 11 geladeiras, seis aparelhos de ar condicionado, duas máquinas de lavar, quatro fogões, dois micro-ondas, um aparelho de fax e uma TV. Segundo a polícia, a carga era roubada e o produto da venda dos eletrodomésticos seria usado para financiar o tráfico de drogas.

Nem, de 34 anos, é considerado o chefe do tráfico da favela. O Disque-Denúncia oferece uma recompensa de R$ 5 mil por informações que levem à prisão dele.

Os policiais cumpriam outros 29 mandados de prisão, inclusive um contra o líder comunitário do Bairro Barcelos, Vandelan Barros de Oliveira, o Feijão, que seria um laranja da quadrilha de Nem.

Os agentes que participam da operação também encontraram a casa do bandido conhecido como Coelho, chefe do tráfico do Morro do Querosene, no Complexo de São Carlos, recentemente pacificado. O traficante não foi encontrado. Coelho fugiu para a Rocinha desde a ocupação policial no São Carlos.

Segundo a chefe da Polícia Civil, delegada Martha Rocha, a operação foi deflagrada após sete meses de investigações. A operação, que é organizada pela Polinter, recebe apoio de helicópteros e de um carro que recebe as imagens feitas pelas aeronaves e são transmitidas para a base das Operações Aéreas, na Lagoa, e também para a chefia de polícia.

Os policiais contam ainda com um carro blindado. O tráfego de veículos na Autoestrada Lagoa-Barra e no Túnel Zuzu Angel não foi interrompido