Gases de veículos de trânsito são piores que cocaína

Poluição causa mais infartos e mata 2 milhões por ano

A exposição à poluição do trânsito pode ser mais prejudicial à saúde do coração do que o uso de cocaína. Este é o resultado de um estudo da Universidade de Hasselt, na Bélgica, que analisou 36 pesquisas sobre as diversas causas de infartos e mostrou que os gases liberados pelos veículos podem se tornar um problema de saúde pública. Segundo a Organização Mundial da Saúde, a poluição do ar provoca cerca de 2 milhões de mortes prematuras todos os anos no mundo. 

Para quem vive em áreas urbanas, o maior problema está nas ruas. Segundo os últimos dados do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), os veículos motores são responsáveis por 77% de todas as emissões de poluentes no estado do Rio de Janeiro. Somente na Região Metropolitana, são mais de 3 milhões de toneladas de gases – entre eles o monóxido de carbono –  emitidos  todos os anos. 

Para Paulina Porto, gerente de qualidade do ar do Inea, a poluição do ar no Rio de Janeiro não cresce de forma insustentável, mas ainda apresenta níveis prejudiciais à saúde da população. Os engarrafamentos, diz ela, são os grandes vilões.

 

>> Leia a matéria completa no JB Premium