Arrastão provoca pânico em São Cristóvão

Motoristas e pedestres que passavam esta manhã na Avenida Jansen de Melo, em São Cristóvão, viveram momentos de pânico devido ao tiroteio entre bandidos e policiais. Os criminosos promoveram um arrastão no bairro, levando pertences de várias pessoas. Três carros - um Voyage, um Polo e um Punto Prata foram roubados na ação, mas logo em seguida abandonados.


Policiais do 4º Batalhão (São Cristóvão) foram acionados e iniciaram uma perseguição aos bandidos pelas ruas do bairro. Houve troca de tiros. Os ladrões conseguiram fugir pela Rua Prefeito Olímpio de Melo, em direção ao Morro do Tuiuti. 

No momento, PMs fazem buscas na região à procura dos criminosos.



Este é o segundo arrastão em menos de dois dias na Zona Norte da cidade. Na terça-feira, cerca de dez pessoas foram roubadas dentro do vagão de um trem entre as Estações Engenho Novo e Méier. Segundo as vítimas, os criminosos sacaram as armas e anunciaram o assalto logo que as portas da composição se fecharam, no Engenho Novo. Eles recolheram os pertences dos passageiros e ameaçaram de morte quem tentasse reagir. Os criminosos saltaram na Estação Méier, sem ser abordados pelos seguranças da Supervia.


No Cachambi, dois homens armados renderam o advogado Leonardo Cavalcante Souza e levaram o seu Fiat Bravo preto, placa LNX-0703, além de outros objetos. A ação ocorreu na Rua Salvador Pires, área residencial do bairro. Poucos momentos depois, o mesmo grupo roubou outros dois veículos e os pertences de pelo menos oito pessoas.

Na mesma noite, o soldado da Polícia Militar Diego da Silva Fernandes, 25 anos, lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro São João, no Engenho Novo, e o coronel de artilharia do Exército, Alexandre Cardoso Rodrigues, 48 anos, foram mortos por bandidos após tentativas de assalto.