Cabral irrita militância ao falar sobre aborto

Para militantes do direitos humanos, governador foi "infeliz"

A declaração do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, que defendeu, na terça-feira, uma discussão sobre a legalização do aborto ao indagar “quem nunca teve uma namoradinha que teve que abortar?”, gerou revolta entre militantes de direitos humanos, que reagiram ontem. Cabral foi acusado de insensível e até de ter feito um “comentário de botequim”, expressão usada pelo deputado estadual Marcelo Freixo, um dos que que não livraram o governador de críticas.

Já o presidente do Instituto dos Defensores dos Direiros Humanos, João Tancredo, disse que Cabral foi “infeliz”:

>> Leia a reportagem completa no JB Digital