Empresa Bacana atende mais de 100 pessoas no Complexo do Alemão

Projeto permitiu que empreendedores da comunidade legalizassem seus negócios

Durante os três dias de atendimento do Projeto Empresa Bacana no Complexo do Alemão, de sexta a domingo, 111 empreendedores que trabalham na informalidade puderam se registrar gratuitamente para formalizar seus negócios, tornando-se microempreendedores individuais. De acordo com a Coordenadoria de Licenciamento e Fiscalização, órgão vinculado à Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop), 87 fichas foram convertidas em alvarás. Nove aguardam a aprovação da Secretaria Municipal de Habitação (SMH).

Através do Projeto Empresa Bacana, parceria da Prefeitura do Rio com o Sebrae e o Sescon-RJ, o empreendedor passará a contratar pessoas com carteira assinada, terá acesso ao crédito e uma série de possibilidades de vender para empresas com grande porte, gerando volume de renda maior para a população local.

Está sendo estudada a permanência do Projeto Empresa Bacana no Complexo do Alemão por mais três finais de semana.