Roleta quebrada causa tumulto no Catamarã Charitas-Praça XV

Cecilia Abreu, JB Online

RIO - Um falha técnica em uma das roletas eletrônicas da estação de Charitas do catamarã das Barcas S/A causou tumulto em uma das embarcações na manhã desta quarta-feira. Em função do incidente, vinte pessoas a mais do limite permitido conseguiram entrar, o que gerou uma superlotação. Logo que o problema foi detectado, a tripulação teria pedido que as pessoas que estavam sem assentos se retirassem, já que não é permitido viajar em pé no catamarã. Os usuários excedentes foram transferidos para a embarcação com saída às 9h.

Segundo a assessoria da Barcas S/A, a concessionária segue as normas da Capitania dos Portos, que não permite viagens com passageiros em pé nos catamarãs seletivos. Ainda segundo a assessoria das Barcas, o número máximo de passageiros permitidos na embarcação é de 247, mas no momento da confusão, 267 estavam dentro da embarcação. De acordo com testemunhas, o catamarã teria lotado dez minutos antes do horário previsto de saída, as 8h48m, mas por causa da confusão, ele acabou saindo um minuto depois desse horário. Ainda segundo os passageiros, as pessoas que estavam em pé se recusavam a sair.

O problema com as roletas em Charitas logo foi resolvido, no entanto, não ficou solucionado na chegada à Praça XV. Testemunhas disseram que no momento em que chegaram ao Rio, diversos passageiros, que estariam revoltados, começaram a pedir o dinheiro da passagem de volta. A assessoria das Barcas S/A declarou que a concessionária entende que nenhum passageiro foi lesado, pois a embarcação saiu apenas um minuto atrasada. Por isso o dinheiro não foi devolvido àqueles que ficaram descontentes.