Túnel Rebouças: Cedae vai processar Eider Dantas

Agência JB

RIO - A busca pelas causas do deslizamento de terra da enconta sobre a segunda galeria do Túnel Rebouças, no Cosme Velho, Zona Sul do Rio, ganhou contornos de briga política, nesta terça-feira. A Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae) informou que entrará ainda hoje com uma ação judicial contra o secretário municipal de Obras, Eider Dantas. A informação é de Leonardo Espíndola, coordenador jurídico da empresa, que buscará um ressarcimento por danos morais, "devido às inverdades ditas por Dantas".

Nesta segunda-feira, Dantas havia afirmado que a Prefeitura do Rio iria processar a Cedae, devido ao vazamento de uma tubuluação do órgão, o que teria contribuído para o deslizamento da enconta do túnel. O secretário de Obras afirmou que se basearia nos laudas da Rio Águas e da Geo-Rio, que ainda não estão prontos, mas que devem atribuir à empresa a responsabilidade.

- A companhia viu seu nome maculado, o que não é verdade. E será provado através de perícia, ameaçou Espíndola. Ele afirmou que também pedirá ao juiz da ação que nomeie um perito de sua confiança para concluir se a Cedae eventualmente contribuiu para o acidente que provocou a interdição do Rebouças. "(A Cedae pedirá a perícia) para que a gente tenha um laudo técnico contundente e não declarações infundadas", afirmou o coordenador jurídico.

A representação da Cedae será feita através do Ministério Público Estadual (MPE).