Operação Iscariotis da PF prende envolvidos em corrupção no Corcovado

Agência JB

RIO - A Polícia Federal e o Ibama fazem, desde a madrugada desta quinta-feira, a Operação Iscariotis, para coibir o desvio de dinheiro na cobrança à turistas na subida do Corcovado, na Zona Sul do Rio. A operação cumpre 24 mandados de prisão de funcionários de duas empresas, policiais, agentes de turismo e bilheteiros.

Dez pessoas já foram presas, entre elas sete policiais militares do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur) um tenente receberia cerca de R$ 2 mil por semana. O gerente da empresa Jepp Tur, André Monerá Ramos. O dono da empresa estaria sendo preso em sua casa, em Copacabana. A empresa transporta turistas para o Corcovado. Um bilheteiro envolvido no esquema foi preso nesta manhã em Fernando de Noronha, onde passava férias.

De acordo com as investigações da PF, o esquema de corrupção teria desviado aproximadamente R$ 20 milhões nos últimos dois anos ou de R$ 400 a R$ 500 mil por mês. De cada 15 carros que passam pelo pedágio, apenas um era contabilizado oficialmente. Esse dinheiro não chegava ao Ibama, que é responsável por administrar o Corcovado.