Manifestantes plantam 1300 rosas na praia de Copacabana

Agência JB

RIO - 1300 rosas vermelhas são fincadas na praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio, na manhã desta quinta-feira, em protesto ao número de vítimas da violência desde o início deste ano no Rio.

O manifesto, idealizado pelo movimento Rio de Paz, foi chamado de Jardim da Morte e impressiona banhistas e moradores que passam pelo local.

Essa é a terceira manifestação do grupo no bairro. No início do mês de março, centenas de pessoas participaram da manifestação contra a violência na praia de Copacabana. Vestidos de preto, os manifestantes se deitaram no calçadão de Copacabana, para simbolizar uma contagem de mortos.

O protesto contou também com parentes de vítimas da violência como os pais do menino João Hélio, Rosa e Élson Vieites; os pais da menina Gabriela - morta em 2003 na saída do metrô na Tijuca (Zona Norte) Carlos Santiago e Cleyde Prado Maia; Tico Santa Cruz, vocalista do grupo Detonautas, cujo guitarrista, Rodrigo Netto, morreu ao reagir a um assalto em 2006.