Sobe para 13 o número de morto na Mineira

Agência JB

RIO - A Assessoria de Comunicação Social informou que subiu para 13 o número de mortos no confronto armado entre quadrilhas rivais, ocorrido na madrugada e na manhã de hoje, no Morro da Mineira, no Catumbi, Zona Norte do Rio. Os corpos foram levados para o Hospital Souza Aguiar, no Centro.

Dez pessoas foram presas até o momento. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que foram atendidos até às 14 horas, no Hospital souza Aguiar, 15 pacientes das ocorrências no Morro da Mineira.

Dez mortos e cinco com ferimentos leves. Duas pessoas foram atingidas por balas perdidas.

Os corpos, encontrados segundo a Polícia Militar na alto da favela, seriam de traficantes e foram transportados para o Hospital Souza Aguiar pelo caveirão, veículo blindado do Batalhão de Operações Especiais.

Moradores da região acordaram com o som do intenso tiroteio que causou pânico nos arredores do cemitério do Catumbi, onde as pessoas que chegavam para o trabalho ficaram esperando a trégua do tráfico. O confronto foi provocado por integrantes do grupo de criminosos do Comando Vermelho (CV), dos morros da Mangueira e Alemão, que teriam tentado invadir a Mineira, controlada pelo grupo rival Amigo dos Amigos (ADA).

Homens do Grupamento de Ações Táticas (GAT) do 1º BPM (Estácio) e do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) coordenaram as ações no local. Uma pick-up cinza, placa LON 1837, de Duque Caxias, foi apreendida em um dos acessos ao morro. De acordo com policiais, ela teria sido usada pelos invasores. O veículo estava ligado e com a chave na ignição.

O helicóptero da Polícia Militar, que deu apóio à operação, fez vôos rasantes e disparos em direção ao cemitério. Pouco depois policiais prenderam oito homens dentro do cemitério acusados de particiar de tiroteio. Cinco deles estariam escondidos dentro de uma caçamba de lixo. Alguns estariam feridos e sangrando. Como eles, os policiais apreenderam um fuzil e uma mochila com quatro pistolas. Um dos detidos, Tiago de Melo Castro, de 23 anos, seria ex-chefe do Morro da Mineira.

Por volta das 7h30, Jorge Henrique dos Santos foi atingido na cabeça por uma bala perdida dentro de um ônibus da linha 457 (Abolição-General Osório). O homem foi levado para o Hospital Central da Polícia Militar, no Estácio. Um outro homem também foi ferido dentro de um carro e levado para o Hospital Souza Aguiar.

Dos oito presos, quatro seriam menores. Um de 16 anos e outros três de 17 anos seriam integrantes do tráfico em Japeri e São João de Meriti, na Baixada Fluminense. O outro preso identificado é Luciano Leite, de 30 anos.

A Rua Itapiru e o Túnel Santa Bárbara ficaram interditados ao trânsito e o supermercado Prezunic e parte do comércio ficou fechado na região. Para piorar o trânsito na cidade, ainda nesta manhã, um engavetamento entre oito veículos tumultuou o Rio, no Túnel Santa Bárbara, que ficou fechado por duas horas. Dois ônibus, dois caminhões e quatro veículos colidiram na galeria sentido Laranjeiras. Cerca de 10 pessoas ficaram feridas e foram conduzidas ao Hospital Souza Aguiar. Não houve mortos. Duas ambulâncias dos bombeiros e uma do Samu fizeram o resgate dos feridos. De acordo com a polícia, foram apreendidos três fuzis, cinco pistolas e uma granada.

Todas as atividades do cemitério do Catumbi foram suspensas por um período, tanto para enterros como para exumações. Cerca de 15 funcionários ficaram escondidos e deitados no chão com medo do tiroteio. Muitos curiosos estiveram no local e a cada reinício de tiroteio acontecia muito corre-corre. O Túnel Santa Bárbara foi fechado e reaberto, nos sentidos, por duas vezes.