Rio

Governo do RJ faz acordo com italianos para cidades inteligentes

Documento foi assinado entre governador e vice-ministra italiana

Foto; divulgação
Credit...Foto; divulgação

O governo do estado do Rio de Janeiro fechou um acordo de entendimento com as empresas italianas TIM, Leonardo e Enel X para o desenvolvimento do conceito de cidades inteligentes e planejamento de estudos sobre o tema.

O anúncio formal da parceria foi realizado durante o encontro do governador, Cláudio Castro, com a vice-ministra de Economia da Itália, Laura Castelli, em Roma.

"Sistemas de energia e inteligência artificial vão proporcionar mais proteção, segurança e qualidade de vida aos cidadãos e às indústrias fluminenses. Essa parceria recoloca o Estado do Rio de Janeiro em um cenário de desenvolvimento e credibilidade internacional", disse o governador por meio de comunicado oficial.

Já Castelli ressaltou que acredita que o "projeto Cidades Inteligentes ajude a consolidar políticas públicas do Estado do Rio de Janeiro e aproxime ainda mais a Itália do Brasil".

Entre as possíveis aplicações desenvolvidas no Rio de Janeiro estão a medição do clima e nível de poluição, os sistemas de recarga pública para veículos elétricos e uso de plataformas de monitoramento em tempo real para climatização.

A nota oficial do governo do Rio também cita uma visita de Castro à sede da Leonardo.

"Na ocasião, foi anunciada a inauguração da pedra fundamental do maior teleporto satélite 5G da América Latina, na cidade de Maricá, este mês. A previsão é que a obra seja inaugurada em março de 2022 e que o teleporto entre em operação em junho de 2022", acrescenta o comunicado.

 

Parceria irá monitorar patrimônios do Rio de Janeiro

Os patrimônios culturais, arquitetônicos e sociais do Rio de Janeiro serão monitorados por satélite em uma parceria que envolve o estado fluminense e o Ministério da Cultura da Itália. O acordo foi assinado pelo governador Cláudio Castro e pela vice-ministra italiana da Cultura, Lucia Borgonzoni, em Roma.

Segundo o comunicado do governo, o acordo prevê tanto a segurança dos bens monitorados como a "realização de atividades conjuntas para desenvolvimento de empreendimentos, formação profissional e aquisição de novas tecnologias".

"A colaboração entre o Ministério e o estado do Rio, que se desenvolveu após as celebrações por ocasião do 90º aniversário do Santuário do Cristo Redentor no último mês de outubro, se voltará para o desenvolvimento de atividades conjuntas referentes à segurança e à proteção do patrimônio cultural através do desenvolvimento e da aplicação de metodologias inovadoras, como o monitoramento multissistêmico por satélite, com apoio de políticas públicas de tutela e proteção urbanística e paisagística do território", disse Borgonzoni na cerimônia.

Ainda conforme a vice-ministra, "o compromisso comum será também de potencializar e promover o patrimônio artístico-cultural e as empresas criativas" com uma cooperação que focará na troca recíproca "das melhores práticas, seja em projetos específicos como em outras atividades no âmbito científico-cultural através do instrumento das residências, nos setores da arte, da arquitetura, do design e de curadoria com particular atenção às práticas sustentáveis ligadas a processos de regeneração de espaços em desuso e áreas carentes". Em comunicado oficial, Castro ressaltou que "preservar os nossos patrimônios históricos é uma preocupação". "Por isso, o acordo assinado com o governo da Itália vai ser essencial. Vamos proteger os bens culturais de mudanças climáticas e da degradação urbana e ambiental, que podem levar à perda dessa herança histórica", acrescentou.

Castro foi a Roma para firmar parcerias para o estado. Pouco antes dessa parceria com o Ministério da Cultura, o governador havia assinado um acordo de entendimento com as empresas italianas TIM, Leonardo e Enel X para o desenvolvimento do conceito das "Cidades Inteligentes". (com agência Ansa)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais