Rio

Mapa de Risco da Covid-19 mostra queda de óbitos e internações no Rio

Segundo o Mapa de Risco da Covid-19, no estado do Rio, internações pela doença caíram 37% e óbitos, 38%. É a maior redução desde o início do estudo, em julho de 2020.

Tomaz Silva/Agência Brasil
Credit...Tomaz Silva/Agência Brasil

O Mapa de Risco da Covid-19, divulgado nessa sexta-feira (1º), aponta redução de 37% nas internações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) e de 38% no número de óbitos provocados pela doença, a maior queda desde o início do estudo, em julho do ano passado. Desta forma, o estado do Rio de Janeiro permanece, pela quinta semana consecutiva, com classificação geral de baixo risco (bandeira amarela).

Segundo o secretário estadual de Saúde, Alexandre Chieppe, apesar da circulação da variante Delta no Rio de Janeiro, esses números,são reflexo do avanço na vacinação. "Observamos uma importante redução do número de internações, casos graves e óbitos. O número de solicitações de leitos e a taxa de ocupação reduzida nos apontam um cenário epidemiológico que traz esperança de estarmos caminhando para o retorno à normalidade”, afirmou.

Conforme o Mapa de Risco, entre 29 de agosto e 18 de setembro, foram aplicadas 1.985.075 de doses das vacinas contra a doença. O estudo mostra que as taxas de ocupação de leitos da rede do Sistema Único de Saúde (SUS) também tiveram redução. Nas unidades de terapia intensiva (UTIs), a taxa passou de 52%, no levantamento anterior, para 48%; e nas enfermarias, de 30% para 24%, as menores desde o início deste ano.

Das nove regiões do estado, seis estão em bandeira amarela: Metropolitanas l e II, Serrana, Baixada Litorânea, Médio Paraíba e Centro-Sul. As regiões Baía da Ilha Grande, Norte e Noroeste estão na faixa laranja, e nenhuma está na vermelha.

Cada bandeira representa um nível de risco e um conjunto de recomendações de isolamento social, que variam entre as cores roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo). (com Agência Brasil)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais