Jornal do Brasil

Rio

Obra do Berço organiza ação para angariar fundos para modernização contra incêndio

Jornal do Brasil

Com 90 anos recém completados, a Obra do Berço, instituição filantrópica de assistência a crianças carentes, na Lagoa, organiza almoço beneficente, para 150 pessoas, no Clube Militar (sede Lagoa), marcado para amanhã. A ação é voltada para angariar fundos para a execução de um projeto de modernização do prédio-sede da instituição, garantindo certificado junto ao Corpo de Bombeiros.

Cada convite custa R$ 150 e os interessados contarão com um menu totalmente liberado. Entre as opções de entrada, estão as saladas verde, Waldorf e Ratatouille. Na seara de pratos quentes serão servidos escalopinho ao molho madeira, filé de peixe à belle meuniere, pene ao pomodoro, filé de frango ao molho de ervas, arroz com castanha, batata sautê e legumes cozidos. Já entre as sobremesas, haverá opções de tortas, pudim de leite e de clara, quindão e salada de frutas. Diferentes tipos de chás também serão servidos, além de café, biscoito e licor.

Os convites não poderão ser comprados na hora do almoço. Só poderão ser adquiridos antes do evento, na sede da Obra, na Rua Cícero Góis Monteiro, 19, Lagoa. Mais informações pelo telefone 2539-3902.

O destino dos recursos

O projeto de modernização voltado para atender as normas do Corpo de Bombeiros custa R$ 120 mil e, entre as mudanças que devem ser feitas, estão a elaboração de um plano de prevenção contra incêndio e pânico, instalação de hidrantes, extintores e caixas d’água. Sem o documento, a obra não tem permissão para continuar funcionando.

“Atendemos crianças de comunidades da Zona Sul, como o Chapéu-Mangueira, mas também de outras regiões do estado, como o Complexo do Alemão e até de Belford Roxo, na Baixada Fluminense. Nossa missão é dar toda assistência, enquanto suas mães trabalham”, explica a diretora da instituição, Maria Luiza Marinho.

Expansão de acolhimento

Ao longo de seus três andares, a Obra do Berço atende cem crianças – a maior parte matriculada na creche. Só vinte pernoitam. Enquanto a maior parte dos pequenos tem família, um outro grupo, hoje de seis crianças, inspira um pouco mais de cuidados. São as crianças “do acolhimento”. Por determinação judicial, só podem voltar para casa aos fins de semana.

A oferta de vagas nesta modalidade não pode ser maior, por falta de recursos suficientes para manter a instituição aberta aos fins de semana.

“Há crianças que não podem ficar na casa de familiares nos fins de semana porque estariam em situação de risco. Por isso, temos que encaminhá-las para outros abrigos que podem acolhê-las permanentemente. Nossa intenção é conseguir recursos para conseguir expandir ainda mais esse atendimento”, promete a diretora.

Por mês, o projeto custa R$130 mil, incluindo o pagamento de 47 funcionários.

Primeira obra de Niemeyer

A Obra do Berço nasceu em 1928, quando as amigas Marianna Sodré e Lysia Cezar de Andrade iniciaram, em Laranjeiras, a oferta de serviços ambulatoriais, como o de pré-natal, para a população carente. Já com dificuldade de serem mantidos nesta época, os serviços contavam com auxílio de políticos e empresários. Com o projeto se tornando conhecido, houve doação de um terreno localizado próximo à Lagoa Rodrigo de Freitas. Uma das fundadoras da Obra, Lysia pediu a seu primo, Oscar Niemeyer, nesta época em início de carreira, que projetasse a futura sede da instituição filantrópica. Nesta época, Niemeyer trabalhava no escritório de Lúcio Costa, e aceitou o desafio. O prédio foi erguido em concreto armado, com pilotis e terraço-jardim. Em 21 de novembro de 1937, a instituição foi oficializada e a nova sede, entregue no ano seguinte.

__________

Serviço

Almoço beneficente no Clube Militar

Data: 25/09/2018

Ingresso: R$ 150

Mais informações: 2539-3902



Tags: infância

Recomendadas para você