As peças em cartaz no Rio

ESTREIAS

ALGUMAS MULHERES DE SHAKESPEARE – Direção e concepção de Renato Santos e Luciana Borghi. Com Luciana Borghi, Rafa Durand e Irene Contreiras. Participação  em off de  Tonico Pereira.  Em linguagem metateatral e tendo como cenário um estábulo,  mulheres marginais interpretam para Shakespeare as emblemáticas personagens femininas criadas por ele. Num clima irreverente e transgressor surgem  Julieta , Lady Macbeth, Cleópatra, Catarina w Ofélia. Teatro da Candido Mendes,  Rua  Joana Angélica,  63, Ipanema (2267-7295). Cap.: 133 pessoas. 5ª, às 19h30.  R$ 40. 12 anos. Até 23 de dezembro.

 

CARTAS DE AMOR – ELECTROPOPROCKOPERAMUSICAL –  Roteiro, letras e direção de Flavio Graff. Codireção de Emilio de Mello. Direção musical e música original de Felipe Storino. Coreografias e  direção de movimento: Marcia Rubin. Com Dedina Bernardelli, Felipe Storino, Fernando Alves Pinto e Flavio Graff. O espetáculo é um híbrido de teatro, música, artes visuais e performance e se debruça sobre  o tema das possibilidades do amor. A partir de  14 narrativas musicais, foi criado um espaço cênico de múltiplas imagens, retratando  experiências afetivas de desencontros e reencontros de homens e mulheres na busca de estados transcendentes do amor. Espaço Sesc Copacabana, Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana (2547-0156). Cap.: 242 pessoas. 5ª a sáb., às 21h; dom., às 19h30.  R$ 16. Estudantes e maiores de 60 anos pagam meia. Comerciários: R$ 4.  14 anos. Duração: 1h10. Até 21 de novembro. 


ENTRE 3 E 7 MINUTOS – Dramarugia de Evandro Manchini,  Matheus Mattos e Pedro Emanuel. Direção de Matheus Mattos. Com Evandro Manchini e Pedro Emanuel.  A peça discute a  fragilidade do homem diante da morte e propõe um questionamento da trajetória que o ser humano percorre ate o momento final.  Casa de Cultura Laura Alvim/Espaço Rogério Cardoso,  Av. Vieira Souto, 176, Ipanema (2332-2015). Capacidade: 70 pessoas. 6ª a dom., às  20h30. R$ 15. Estudantes e idosos pagam meia. 14 anos. Duração: 1h. Até 19 de dezembro. 


HISTÓRIAS DE AMOR LÍQUIDO – Texto de Walter Daguerre. Direção de Paulo José. Com  Alcemar Vieira, Ana Kutner, Bel Kutner, Marcio Vito e Natalia Garcez.  O  espetáculo que traz três narrativas ficcionais que buscam formar um panorama contemporâneo sobre afetos humanos. As três histórias –  Rua sem saída, A corretora e A casa da ponte – trazem ao palco Graça e Zé Carlos uma dupla de insones que se encontra nas ruas da cidade, juntando seus passados de perdas; Uma corretora de relacionamentos amorosos com princípio e fim previstos. Um jovem casal, que ao herdarem uma velha casa de  veraneio, refletem sobre os caminhos e descaminhos do relacionamento. Teatro Poeira,  Rua São João Batista, 104, Botafogo (2537-8053). Cap.: 182 pessoas. 5ª a sáb., às 21h; dom., às 19h.  R$ 40 (5ª e 6ª) e R$ 50 (sáb. e dom.). Estudantes e idosos pagam meia. 14 anos. Duração: 1h30.  Até 19 de dezembro. Estreia na quinta.


A PROSTITUTA RESPEITOSA – Texto de Jean Paul Sartre. Direção de Silvio Guindane. Com  Anita Terrana, Sergio Fonta, Iran Malfitano, Nill Marcondes, Daniel Marinho e Antonio Estevan. Nos EUA, na  década de 40, Lizzie,  uma prostituta branca, viaja para tentar a vida no sul.  Na viagem de trem testemunha o assassinato de um negro cometido por um branco, sobrinho de um senador. A partir daí, a família do político faz de tudo para comprar seu falso testemunho. Centro Cultural Justiça Federal, Av. Rio Branco, 241, Centro (3261-2565).  Cap.: 142 pessoas. 4ª e 5ª, às 19h. R$ 25. Estudantes e idosos pagam meia. 12 anos. Duração: 1h20. Até 16 de de dezembro.

 

TRANSTORNO FEMININO – Texto de Luciana Borghi. Direção de Renato Santos. Com Luciana Borghi e Bruno Balthazar. Participação em off de  Selton Mello. A comédia  retrata os bastidores  de um programa de TV, apresentado por Márcia Maria Cristina, que transforma todos os transtornos femininos em notícias sensacionalistas. Teatro da Candido Mendes, Rua  Joana Angélica,  63, Ipanema (2267-7295). Cap.: 133 pessoas. 5ª, às 21h. R$ 40. 12 anos. Até 23 de dezembro.

 

UMA PEÇA SEM NOME – Argumento e direção gera de César Augusto. Texto de Renata Mizahi. Diretora assistente: Priscila  Vidca. Com alunos-formando da CAL  – Casa das Artes de Laranjeiras. A livre adaptação da peça As you like iI,  de William Shakespeare, traz a saga de Rosalinda, filha de um duque banido por seu irmão ganancioso e  obrigada a exilar-se, disfarçada de homem, em uma floresta. Lá, encontra outros exilados, e entre confusões amorosas, encontra seu verdadeiro amor. Teatro Gláucio Gill / Café do Teatro, Praça Cardeal Arcoverde, s/nº, Copacabana (2332-7904). Cap.: 60 pessoas. 2ª e 3ª, às 21h.  R$ 10.  Estudantes e maiores de 60 anos pagam meia. 14 anos. Duração: 1h15.  Até 22 de novembro.

 

REESTREIAS

CLUBE DA CENA – Com direção de Cristina Fagundes, o projeto reúne artistas de teatro para refletir sobre o mundo atual, por meio de um teatro vivo, interativo e comunicativo. A cada sete dias é produzida uma  crônica teatral, sempre baseada em notícias publicadas nos jornais na semana. A dramaturgia fica por conta de Jô Bilac, Ivan Fernandes, Cristina Fagundes, Leandro Muniz, Renata Mizrahi, Larissa Câmara, Diego Molina e Cesar Amorim. Teatro das Artes, Shopping da Gávea, Rua Marquês de São Vicente, 52, 2º piso, Gávea (2540-6004). Cap.: 457 pessoas. 2ª, às 21h.  R$ 40.   Estudantes e idosos pagam meia. 14 anos. Duração: 1h10. Até 13 de dezembro.

 

COMÉDIA RUSSA – Texto de Pedro Bricio. Direção de João Fonseca. Com atores da companhia Os F...... Privilegiados. Atores convidados: Natália Lage e Rodrigo Nogueira. Com humor negro e suspense, o espetáculo aborda a burocracia de uma repartição pública numa Rússia onde o jovem Aleksei  percebe no seu primeiro dia de trabalho que seus sonhos e ideais serão soterrados pelo ambiente de afazeres da repartição. O marasmo, porém,  é quebrado com o assassinato inesperado de uma funcionária, o pânico se instaura e cada funcionário começa a mostrar o que tem de mais secreto e terrível. Centro Cultural Justiça Federal, Av. Rio Branco, 241, Centro (3261-2550).  Cap.: 142 pessoas. 6ª a dom., às 19h. R$ 30. Estudantes e idosos pagam meia. 14 anos. Duração: 1h50. Até 28 de novembro.  

 

EU TE AMO MESMO ASSIM –  Adaptação de texto de Jô Abdu. Direção de  João Sanches. Supervisão de João Falcão. Com Laila Garin e Osvaldo Mil. Músicos: Leandro Vasques, Ricco Viana, Rick de La Torre e Toninho Van Ahn. Uma discussão sobre as possibilidades do amor, desde a conquista até dicas para esquecer uma paixão,  a partir do texto A arte de amar, do poeta Ovídio (43 a.C.- 7 d.C.) e músicas de compositores como Chico Buarque, Vinicius de Moraes e Tim Maia. Teatro dos Quatro, Shopping da Gávea, Rua Marquês de São Vicente, 52, 2º andar (2274-9895). Cap.: 402 pessoas. 2ª, às 21h30.  R$ 40. Estudantes e idosos pagam meia. 14 anos.  Duração: 1h. Até 29 de novembro. 

ÚNICAS APRESENTAÇÕES

 

TRAGÉDIA BRASILEIRA – Roteiro e direção de Nuno Gil. Apoio dramatúrgico de João Cícero. Com alunos da Casa das Artes de Laranjeiras. O espetáculo faz um mergulho nos personagens das tragédias gregas para melhor compreender os conflitos humanos da realidade brasielira. Caixa Cultural / Teatro Nelson Rodrigues, Av. República do Chile, 230, Centro (2262-8152). Cap.: 388 pessoas.  6ª, às 17h e 21h.  R$ 5. 14 anos. Duração: 2h.  Até 29 de outubro.

 

GRÁTIS

ARTES SEM FRONTEIRAS –  A mostra  de teatro e dança integra a programação do evento Encontros Culturais de Língua Portuguesa, que promove um  intercâmbio cultural entre as nações de língua portuguesa. Cozinheiros. Com  a Estação Teatral / Fundão, Portugal. texto e direção  de Nuno Pino Custódio. O texto faz uma analogia entre o mundo e as relações pessoais com uma cozinha,  apresentando  reflexões sobre a fugacidade da vida em uma sociedade, onde muitas vezes ter é mais importante do que ser. Oi Futuro Ipanema , Rua Visconde de Pirajá,  54, 3º andar, Ipanema (3201-3010). 4ª e 5ª, às  20h Grátis. 

 

BESOURO CORDÃO-DE-OURO – Direção de João das Neves. Texto, músicas e letras: Paulo César Pinheiro. Com Alan Rocha, Letícia Soares, Valéria Mona, Raphael Sil, Maurício Tizumba,  Sérgio Pererê e outros. Besouro, nascido em Santo Amaro da Purificação, deixou seu nome gravado nas rodas de capoeira por esse Brasil inteiro. Metido em política, impunha respeito e temor aos poderosos. O espetáculo mostra, de maneira lúdica, a trajetória, filosofia, prática e música do mestre Besouro.  Sesc Madureira,  Rua Ewbanck da Câmara, 90, Madureira (3350-7744). Cap.: 189 pessoas. 5ª, às 20h.  Grátis. Livre. Duração: 1h30. 

 

DOJOJI EM PROCESSO – De Yukio Mishima. Direção de Francisco Taunay. Com   Gabriela Bonomo, Maélcio Moraes, Sandro Karnas, Último de Carvalho, Pedro Kligerman, Francisco Taunay e Marina Novo. O Teatro Arcano abre para o público o processo de montagem do espetáculo Dojoji - A face no espelho. Inspirado numa antiga peça de teatro Nô do século 14, o drama japonês traz  uma dançarina que invade um leilão disposta a adquirir o guarda-roupas dentro do qual seu amante foi morto. Uma série de flashbacks e pequenas histórias acontecem dentro da história principal, ligando o mundo dos mortos ao mundo real. Caroline Café, Rua J. J. Seabra, 10,  Jardim Botânico (2540-0705). 2ª e 3ª, às 21h. Grátis.  Até 23 de novembro. 

 

TITUS  – Texto de William Shakespeare. Direção de Daniel Leuback. Com Luciana Fontenelle, Daniel Leuback, Marcela Coelho e Gustavo di Mello. Uma história de vingança e de sofrimento, onde quaisquer vestígios de nobreza são punidos em dor e é basicamente o ódio a força que move cada um dos seus personagens.  Parque das Ruínas,  Rua Murtinho Nobre, 169, Santa Teresa (2215-0621). Cap.: 100 pessoas.  Sáb. e  dom., às 19h. Grátis. 16 anos. Até 31 de outubro. 

 

FESTIVAL 

TEATRO DE ANÔNIMO  –  Até o fim do ano, o Teatro de Anônimo ocupa o Teatro Glauce Rocha com a estreia do espetáculo O melhor dos mundos e peças de grupos convidados do eixo Rio e São Paulo que têm a comicidade presentes em seus trabalhos. O melhor dos mundos:  direção de Álvaro Assad. Criação e concepção: Teatro de Anônimo. Com Fabio Freitas, Maria Angélica Gomes, Regina Oliveira e Shirley Britto. Num recorte da existência de três mulheres e um homem temos um silencioso jogo de emoções onde as peças se movem, muitas vezes, por instinto.  (3ª e 4ª, às 19h. 16 anos. R$ 10. Até 15 de dezembro ). Tudo é desse mundo – Work in progress: direção de  Cristina Flores e Gabriel Fomm. Com: Cristina Flores, Gabriel Fomm, Dudu Pires, Gabriel Alves e Ricardo Paris. Uma mistura de dramaturgia e música que propõe um diálogo entre a personagem Sivia, do livro Tinha uma coisa aqui e as canções de Sérgio Sampaio. (6ª, às 19h30. 14 anos. R$ 10. Até 29 de outubro).Teatro Glauce Rocha, Av. Rio Branco, 179, Centro (2220-0259). Cap.: 278 pessoas. Ver horários e preços acima.  Até 15 de dezembro.   

 

EM CARTAZ

ADÉLIA – Com a Cia. de Teatro Íntimo. Direção de Renato Farias. Alternando a força do desejo e a devoção espiritual, as palavras da poeta mineira Adélia Prado  desnudam a alma feminina. Em meio a roupas penduradas no varal e bacias cheias d'água, as  atrizes Bellatrix, Fernanda Boechat e Gabriela Haviaras  transformam o cotidiano em poesia e criam um diálogo entre o sagrado e o profano.  Solar de Botafogo / Espaço 2,  Rua General Polidoro, 180, Botafogo (2543-5411). Cap.: 25 pessoas. 6ª e sáb., às 21h; dom., às  20h. R$ 30. Estudantes e Idosos  pagam meia-entrada. 14 anos.  Duração: 50 minutos.  Até 28 de novembro. 

 

ANTES DA COISA TODA COMEÇAR–  Montagem do Armazém Companhia de Teatro. Direção de Paulo de Moraes. Dramaturgia: Maurício Arruda Mendonça e Paulo de Moraes. Direção musical de Ricco Viana. Com Patrícia Selonk, Thales Coutinho, Simone Mazzer, Ricardo Martins, Marcelo Guerra, Simone Vianna w Verônica Rocha.  Centro Cultural Banco do Brasil/Teatro 3, Rua Primeiro de Março, 66, Centro (3808-2007). Cap.: 74 pessoas. 4ª a dom., às 20h.  R$ 10. Estudantes e idosos pagam meia. 16 anos. Duração: 1h40.  Até 9 de janeiro de 2011. 

>> Leia aqui a crítica para 'Antes da coisa toda começar'

 

CATS – Texto baseado em poemas do livro infantil Old possum’s book of practical cats (1929), do poeta americano a americano T.S Eliot. Música de Andrew Lloyd Webber. Direção e coreografia de Richard Stafford. Versão brasileira: Toquinho. Com Paula Lima, Fernando Palazza, Sara Sarres e elenco de 35 atores e bailarinos. Pela primeira vez no Rio, a superprodução da Broadway traz a história de um grupo de gatos denominado Jellicle Cats, que se reúne  para celebrar quem são e quando o líder do grupo, o sábio e benevolente Old Deuteronomy, anuncia qual deles irá para um lugar especial chamado Heavyside Layer, onde poderá renascer para uma nova vida.  Só um dos gatos não compartilha da euforia do grupo: Grizabella (Paula Lima), que abandonou os companheiros anos antes para explorar o mundo lá fora e agora é desprezada por sua escolha.Vivo Rio, Av.  Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo (2272-2900/4003-1212). Cap.: 2.000 pessoas. 5ª e 6ª, às 21h; Sáb., às 17h e 21h; dom., às 16h e 20h.  Preços de 5ª e dom.: R$ 160 (camarote A), R$ 150 (setor vip),  R$ 130 (setor 1), R$ 90 (setor 2), R$ 70 (frisas) e R$ 50 (setor 3 e camarote B).  Preços de 6ª e sáb.:  R$ 180 (camarote A), R$ 160 (setor vip),  R$ 140 (setor 1), R$ 100 (setor 2), R$ 80 (frisas) e R$ 60 (setor 3 e camarote B).  Meia entrada para estudantes e idosos. 16 anos. Até 21 de novembro. 

 

CÉU E BRANCA –  Texto de  Moisés Bittencourt. Direção de Fernando Gomes. Com Jéssika Alves, Pedro Nercessian, Andrea Claudia e Luiz Machado. Participação da banda WWW.  Com música e humor, a peça retrata questões existências inerentes ao período de transição da adolescência para a vida adulta a partir da história de amor entre dois jovens. Centro Cultural Anglo Americano, Av. das Américas, 2.603, Barra da Tijuca (2439-8002). Cap.: 280 pessoas. 6ª e sáb., às 21h; dom., às 19h.  R$ 40. Estudantes e idosos pagam meia.  12 anos.   Duração: 1h20.  Até 14 de novembro. 

 

CHAVE DE CADEIA – UMA COMÉDIA MUSICAL DE BOLSO –  Roteiro e interpretação de Ana Baird. O espetáculo musical fala sobre  sobre  paixão e exagero amoroso e a inevitável conexão com o sofrimento. Em cena, a atriz e cantora Ana Baird e o violonista  Rene Rossano contam a história de uma crooner decadente, uma apaixonada terminal. Uma amante descontrolada, submissa, escandalosa e por isso mesmo risível.  Na trilha sonora de sua trajetória, clássicos da dor de cotovelo de  Alexandre Pires a Tom Jobim, de Vanusa a Ella Fitzgerald. Sem faltar, é claro, Chico Buarque, Maysa e Dolores Duran. Teatro Leblon – Sala Tônia Carrero, Rua Conde Bernadote, 26, Leblon (2529-7700). Cap.: 210 pessoas. 3ª e 4ª, às 21h. R$ 40. Estudantes e idosos pagam meia. 12 anos. Duração: 1h.  Até 24 de novembro. 

 

CLANDESTINOS – Texto e direção de João Falcão. Com a Companhia Instável de Teatro. Comédia baseada nas histórias de jovens artistas em busca de uma grande chance. No palco, diversos personagens surgem da imaginação de um autor que se vê às voltas com suas criações e criaturas. Cada um tem uma história diferente, mas os sonhos são mais ou menos o mesmo: fazer sucesso no mundo do teatro, do cinema e da televisão. Teatro Leblon – Sala Fernanda Montenegro, Rua Conde Bernadote, 26, Leblon (2529-7700). Cap.: 417 pessoas. 3ª e 4ª, às 21h. R$ 30. Estudantes e idosos pagam meia. 12 anos. Duração: 1h30.  Até 15 de dezembro.  

 

CÓCEGAS – Texto e interpretação de  Ingrid Guimarães e Heloisa Perissé.  Direção de  Sura Berditchevsky, Luis Carlos Tourinho, Marcelo Saback, Aloísio de Abreu e Regis Farias. Participação do músico Luis Carlinhos. Heloísa Perissé e Ingrid Guimarães voltam a encenar a comédia já assistida por mais de três milhões de espectadores. A dupla promete uma versão atualizada das nove personagens do  espetáculo: a professora de ginástica que fala sobre a mulher moderna que carrega a casa nas costas; Leandra Borges, a modelo anoréxica; as duas mulheres 'cachorras'; a evangélica; a adolescente Tati, que passa os dias reclamando da mãe e fofocando com as amigas; a mulher "encalhada", Maricson, que fala sobre a solidão do casamento e as atrizes figurantes de programas infantis.  Teatro Fashion Mall /Teatro 1, Shopping Fashion Mall, Estrada da Gávea,  899,  2º piso,  São Conrado (3322-2495).  Cap.: 490 pessoas.  6ª e sáb., às 21h30; dom., às 20h.  R$ 70 ( 6ª e dom.) e R$ 80 (sáb.).  Estudantes e idosos pagam meia. Livre. Duração: 1h30  16 anos. Até 19 de dezembro. 

 

COMÉDIA EM PÉ – Com Claudio Torres Gonzaga, Fernando Caruso, Fábio Porchat, Léo Lins e Paulo Carvalho. O grupo de humoristas usa apenas o microfone e o texto para debochar dos aspectos inusitados da vida. Teatro dos Grandes Atores/Sala Vermelha,  Shopping Barra Square, Av. das Américas, 3.555, Barra da Tijuca (3325-1645). Cap.: 396 pessoas. 6ª e sáb., às 23h.  e R$ 60.  Estudantes, deficientes físicos e idosos pagam meia. 14 anos. Duração: 1h30. Até 18 de dezembro. 

 

COMÉDIA DE PÉ, SENTADO E DEITADO – Texto e interpretação de Wagner Trindade. O humorista que interpreta o Gabrielzinho, do quadro Vamos brincar de quê?, do  programa Zorra Total, da Rede Globo,  faz show de humor a partir de situações vividas da infância à velhice.  Associação Médica Fluminense,  Av. Roberto Silveira, 123,  Icaraí, Niterói (2710-1348). Cap.: 330 pessoas. 5ª, às 21h.   R$ 40. Estudantes e idosos pagam meia. 12 anos. Duração: 1h20.  Até 18 de novembro.  

 

COMÍCIO GARGALHADA – Texto e interpretação de Rodrigo Sant'Anna. Direção de Thalita Carauta. No formato de um comício eleitoral, o comediante Rodrigo Sant'Anna, intérprete do personagem Edmilson, do programa Zorra Total, na Rede Globo, faz show com sua galeria de personagens. Centro Cultural Anglo Americano, Av. das Américas, 2.603, Barra da Tijuca (2439-8002). Cap.: 280 pessoas. 6ª e sáb., às 21h30; dom., às 20h30.   R$ 30. Estudantes e idosos pagam meia. 12 anos.   Duração: 1h10.  Até  28 de novembro.  

 

DA CARTA AO PAI – OU TUDO AQUILO QUE EU QUERIA TE DIZER – Dramaturgia e direção de Alessandra Gelio, em processo colaborativo com os atores Igor Angelkorte e Jean Machado.  Inspirado no livro Carta ao pai , de Franz Kafka, o espetáculo tem como foco a relação entre pai e filho, revelando a importância desta relação no desenvolvimento do ser humano.  Solar de Botafogo / Espaço 2,  Rua General Polidoro, 180, Botafogo (2543-5411). Cap.: 44 pessoas. 4ª e 5ª, às 21h.  R$ 30. Estudantes e Idosos  pagam meia-entrada. 14 anos.  Duração: 50 minutos.  Até 16 de dezembro. 

 

DOIDAS E SANTAS – Texto de Regiana Antonini livremente inspirado em crônicas da romancista Martha Medeiros. Direção de Ernesto Piccolo. Com  Cissa Guimarães, Giusepe Oristanio e Josie Antello. Psicanalista rompe casamento de 20 anos e o encantamento com a nova fase de vida só é quebrado pelas constantes interferências da mãe, da filha, da irmã e do inconformado ex-marido.  Teatro Leblon/Sala Tonia Carrero, Rua Conde  Bernadote, 26 Leblon (2529-7700). Cap.: 193 pessoas. 5ª e 6ª, às 21h30; sáb., às  19h30 e 21h30; dom., às 20h. R$ 60 (5ª e 6ª) e R$ 70 (sáb. e dom.). Estudantes e idosos pagam meia. 12 anos. Duração: 1h10. Até 19 de dezembro. Sessão extra na segunda-feira, dia 1º de novembro, às 20h.  

 

DONA OTÍLIA E OUTRAS HISTÓRIAS – Texto de Vera Karam. Direção de Gilberto Gawronski. Com Guida Vianna, Sávio Moll, Letícia Isnard e Gilberto Gawronski. O espetáculo é composto por três textos curtos da autora gaúcha Vera Karam (1959-2003): Dona Otília lamenta muito,  A florista e o visitante e Dá licença, por favor. Os contos   variam da  tragédia ao  absurdo e a comédia e são  intercalados pelo monólogo Será que é o contrário a vida da atriz? , com divagações sobre a vida no palco e a realidade. Teatro dos Quatro, Shopping da Gávea, Rua Marquês de São Vicente, 52, 2º andar (2274-9895). Cap.: 402 pessoas.  3ª e 4ª,  às 21h30.   R$ 50.  Estudantes e idosos pagam meia. 12 anos.  Duração: 1h. Até 15 de dezembro.  

 

EU TE AMO – Texto de Arnaldo Jabor. Direção de Lírio Ferreira e Rosane Svartman. Com André Gonçalves e Juliana Martins.  O espetáculo conta a história de um homem e uma mulher que desejam se amar e que, ao mesmo tempo, têm medo desse encontro. O texto que deu origem ao filme  Eu te amo, de Arnaldo Jabor, em 1981,  se renova em uma história de um casal que vive, com erotismo e humor, as dores e delícias do amor. Oi Futuro Flamengo, Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo (3131-3060). Cap.: 84 pessoas.  6ª a dom., às 19h30.  R$ 15. Estudantes e idosos pagam meia. 14 anos.  Duração: 1h15.  Até 19 de dezembro.  

 

FASCINANTE GERSHWIN – UMA REVISTA MUSICAL – Roteiro e pesquisa musical de Fabrício Negri. Direção de Rubens Lima Júnior. Direção musical de Jules Vandystadt. Supervisão de Marília Pêra. Com Sabrina Korgut, Chris Penna, Fabrício Negri e Rodrigo Cirne. O musical traz a obra do compositor americano George Gershwin, tendo como pano de fundo encontros e desencontros românticos, densos, mas bem-humorados. Teatro Fashion Mall / Sala 2, Shopping Fashion Mall, Estrada da Gávea,  899,  2º piso,  São Conrado (3322-2495).  Cap.: 291 pessoas. 5ª, 6ª e sáb., às 21h30; dom., às 20h.  R$ 40 (5ª), R$ 50 (6ª e dom.)  e R$ 60 (sáb.). Estudantes e idosos pagam meia. 18 anos. Duração: 1h30. Até 19 de dezembro. 

 

A GAROTA DO BIQUÍNI VERMELHO –  Texto de Artur Xexéo. Direção de Marília Pêra. Idealização de Eduardo Barata. Com Regiane Alves, Theresa Amayo, Karin Roepke, Tatiana Pasquale, Ricardo Graça Mello, Ricca Barros e Manoel Francisco. A comédia musical celebrar a trajetória da da ex-vedete do teatro de revista Sonia Mamed,  estrela dos filmes da Atlântida e com  participações memoráveis nos humorísticos da televisão brasileira. Teatro Sesc Ginástico,  Av. Graça Aranha, 187, Centro (2279-4027). Cap.: 513 pessoas. 4ª a dom., às 19h. R$ 20 (4ª) e R$ 30 (5ª a dom.).  Estudantes e idosos pagam meia.  12 anos. Duração: 1h15. Até 19 de dezembro.   

>> Leia aqui a crítica para 'A garota do biquíni vermelho'

 

GAROTOS – Texto de Leandro Goulart. Direção de Afra Gomes e Leandro Goulart. Com  Rafael Almeida, Ícaro Silva, Ivan Mendes, José Loreto e Caio Bucker.  As aventuras e desventuras de um homem desde seus dez anos de idade retrata com humor e inteligência aspectos do universo juvenil masculino como  a virgindade, masturbação, drogas, sexualidade, perdas, paixões, família, música e internet. Teatro dos Grandes Atores/Sala Vermelha,  Shopping Barra Square, Av. das Américas, 3.555, Barra da Tijuca (3325-1645). Cap.: 396 pessoas. Sáb., às 19h e dom., às 18h.   R$ 40.  Estudantes, deficientes físicos e idosos pagam meia. 14 anos. Duração: 1h. Até 19 de dezembro.  

 

HEDWIG E O CENTÍMETRO ENFURECIDO –  De John Cameron Mitchell. Letras e música de Stephen Trask. Tradução e adaptação de Jonas Calmon Klabin e Evandro Mesquita. Direção de Evandro Mesquita. Com  Paulo Vilhena, Pierre Baitelli e Eline Porto. Músicos: Alexandre Griva (bateria), Patrick Laplan (baixo), Fabrizio Iorio (teclado) e Pedro Nogueira (guitarra). A trajetória  Hedwig Schmidt, uma deusa do rock’n’roll da antiga Berlim Oriental, que é a vítima de um erro médico durante sua operação de troca de sexo. Após sua operação falha, Hedwig é abandona pelo namorado americano e volta se apaixonar. O novo namorado rouba suas canções, se transforma em uma estrela do rock e passa a ser perseguido por uma irada Hedwig. Teatro das Artes, Shopping da Gávea, Rua Marquês de São Vicente, 52, 2º piso, Gávea (2540-6004). Cap.: 454 pessoas. 4ª e 5ª, às 20h; 6ª e sáb., às 23h30.  R$ 60 (4ª e 5ª) e R$ 70 (6ª e sáb.). Estudantes e idosos pagam meia. 16 anos. Duração: 1h20. Até 6 de novembro.  

 

A HISTÓRIA DE NÓS 2 – Texto de Lícia Manzo. Direção de Ernesto Piccolo. Com Alexandra Richter e Marcelo Valle. A comédia explora as diferentes facetas de um homem e uma mulher dentro do  casamento e das exigências do mundo contemporâneo. Teatro Vannucci, Shopping da Gávea, Rua Marquês de São Vicente, 52, 3º piso, Gávea (2274-7246). Cap.: 395 pessoas.  5ª, 6ª e sáb.,  às  21h30;  dom., às 20h.  R$ 50 (5ª),  R$ 60 (6ª e dom.) e R$ 70 (sáb.). Estudantes e idosos pagam meia. 12 anos. Duração: 1h15.   Até 19 de dezembro. 

 

IGUAL A VOCÊ – Idealização de Beta Leporage. Textos de  Adriana Falcão,  Lícia Manzo, Fernando Duarte, Teréze Bellido, Cristina Fagundes e Regiana Antonini. Direção de Ernesto Piccolo. Com Camila Morgado, Anderson Muller  e Bia Nunnes. As loucuras da  vida moderna são dissecadas em esquetes e mostra situações cômicas envolvendo a   obsessão, a paranóia, a hipocondria, o TOC,  a TPM e a ninfomania, entre outros males que afetam o cotidiano das grandes cidades. Teatro Leblon – Sala  Fernanda Montenegro, Rua Conde  Bernadote, 26, Leblon (2529-7700). Cap.: 417 pessoas. 5ª a sáb., às 21h30; dom., às 20h.  R$ 50 (5ª e 6ª),  R$ 70 (dom.) e R$ 80 (sáb.).  Estudantes e idosos pagam meia. 16 anos. Duração: 1h20. Até 19 de dezembro.       

 

LENTE DE AUMENTO – Texto e interpretação de Leandro Hassum. Direção de Daniela Ocampo. O humorista faz uma sátira aos aspectos ridículos  e inusitados de algumas situações do cotidiano.  A cada apresentação, o ator recebe diferentes convidados. Teatro dos Grandes Atores/Sala Vermelha,  Shopping Barra Square, Av. das Américas, 3.555, Barra da Tijuca (3325-1645). Cap.: 396 pessoas. 5ª a sáb., às 21h; dom., às 20h. R$ 60 (5ª, 6ª e dom.) e R$ 70 (sáb.). Estudantes e idosos pagam meia. 12 anos. Duração: 1h15. Até  19 de dezembro. 

 

MAIS RESPEITO QUE EU SOU MÃE –  Texto do autor argentino  Hernán Casciari. Adaptação e direção de Miguel Falabella. Com Cláudia Jimenez, Ernani Moraes, Frank Borges, Gabriel Borges, Sara Freitas, Séfora Rangel e Henrique César. Nalva é mulher esforçada, que vive brigando com a crise econômica. Aos 50 anos, está preocupada com o desemprego do marido, com o sogro, que planta maconha em casa, e com os três filhos adolescentes às voltas com a puberdade. Além disso, ainda tem de lidar com os afrontamentos típicos da menopausa. Teatro Leblon – Sala Marília Pêra, Rua Conde Bernadote, 26, Leblon (2529-7700). Cap.: 456 pessoas. 5ª a sáb., às 21h; dom., às 20h.  R$ 70 (5ª e 6ª) e R$ 80 (sáb. e dom.). Estudantes e idosos pagam meia. 18 anos. Duração: 1h30.   Até  19 de dezembro. 

 

MARIA DO CARITÓ – Texto de Newton Moreno. Direção de João Fonseca. Com  Lília Cabral, Leopoldo Pacheco, Fernando Neves, Silvia Poggetti e Dani Barros. No Dia de Santo Antônio, no  interior do Nordeste, a solteirona Maria clama por um marido. O problema é que o pai a prometeu para São Djalminha para a salvar de um parto difícil que custou a vida de sua mãe. Só que Maria não desiste de viver um grande amor, ainda que tenha que enfrentar a fúria de toda uma cidade que clama por sua sacrossanta virgindade.  Teatro dos Quatro, Shopping da Gávea, Rua Marquês de São Vicente, 52, 2º andar (2274-9895). Cap.: 402 pessoas.  5ª a sáb., às 21h30; dom., às  20h.  R$ 60  (5ª), R$ 70 (6ª) e R$ 80 (sáb. e dom.).  Estudantes e idosos pagam meia. 12 anos.  Duração: 1h40. Até 19 de dezembro.  

 

MARLENE DIETRICH – AS PERNAS DO SÉCULO – Texto de Aimar Labaki. Direção de William Pereira. Direção musical de Roberto Bahal Com Sylvia Bandeira, Marciah Luna Cabral, José Mauro Brant e Silvio Ferrari.  Na biografia musicada, já às vésperas de completa 90 anos,  Marlene Dietrich envolve e fascina  um rapaz que não faz a menor idéia de quem ela seja, narrando sua trajetória quando brilhava absoluta nas telas e palcos e presenciando acontecimentos marcantes como o crescimento do nazismo na Alemanha nos anos 20, o glamour de Hollywood e a experiência no front da 2ª Guerra Mundial.Centro Cultural Solar de Botafogo, Rua General Polidoro, 180, Botafogo (2543-5411). Cap.: 180 pessoas.  5ª a sáb., às 21h30; dom., às 20h05.  R$ 40 (5ª e 6ª) e R$ 50 (sáb. e dom.). Estudantes e maiores de 65 anos pagam meia. 14 anos. Duração: 1h40.   Até 19 de dezembro.

 

MENINÁ – QUALQUER SEMELHANÇA É MERA COINCIDÊNCIA – Texto e direção de Lúcia Coelho. Supervisão de dramaturgia: Maria da Luz. Direção musical de Marcelo Alonso Neves. Com  Marcia do Valle,  Fernanda Coelho e Marcelo Dias.  Atriz convidada: Maria Pompeu. Musicistas: Joana Araújo e Renata Neves. O primeiro espetáculo para o público adulto da autora Lúcia Coelho é centrado na vida de uma senhorinha atrevida e dona de si, que passeia por sua própria história e reencontra, nela mesma, as lembranças de dezenas de outras mulheres de seu tempo. Espaço Sesc/Sala Multiuso, Rua Domingos Ferreira, 160, Copacabana (2548-1088). Cap.: 80  pessoas.  5ª a sáb., às 20h; dom., às 19h. R$ 10. Estudantes e idosos pagam meia. Comerciários: R$ 2,50.  12 anos . Duração: 45 minutos. Até 7 de novembro. 

 

NA CASA DOS 40 – Idealização e texto  de  Suzana Abranches. Direção de  Ernesto Piccolo. Com  Daniel Faleiros, Érica Collares, Marcelo Flores e Suzana Abranches. Para refletir sobre os anseios e inquietações dos 40 anos, a peça tem como cenário um tabuleiro de jogo com 40 casas e cada um dos atores avança ou recua conforme os lances dados. A encenação é  resultado da movimentação  sobre o palco-tabuleiro, produzindo um espetáculo diferente a cada sessão.Teatro Candido Mendes, Rua Joana Angélica, 63, Ipanema (2267-7295). Cap.: 133 pessoas. 6ª e sáb., às 21h; dom., às 20h30. R$ 40. Estudantes e idosos pagam meia. 12 anos.  Duração: 1h20.  Até 19 de dezembro.

 

NÃO EXISTE MULHER DIFÍCIL – Texto de André Aguiar Marques. Adaptação de Lucio Mauro Filho. Direção de Otávio Müller. O ator Marcelo Serrado faz seu primeiro monólogo na pele de um pianista que acabou de ser traído. De tão arrasado,  não consegue iniciar o show e divide com a plateia a história de seus amores, suas táticas de conquistas e a dificuldade de entender as mulheres. Teatro Leblon, Sala Tônia Carrero, Rua Conde  Bernadote, 26 Leblon (2529-7700). Cap.: 201 pessoas. 6ª e sáb., às 23h30; dom., às 22h.  R$ 30. Estudantes e idosos pagam meia. 14 anos. Duração: 1h. Até 19 de dezembro. 

 

ÓPERA DOS VIVOS – ESTUDO TEATRAL EM QUATRO ATOS –  Com a Companhia do Latão.  Direção e dramaturgia: Sérgio de Carvalho  Pesquisa de dramaturgia: Roberta Carbone e Felipe Moraes. Música original e execução: Martin Eikmeier e  Maurício Braz. Com duração de três hora e meia, a nova montagem do grupo paulista Companhia do Latão inclui um  show, um filme, uma gravação de TV e uma peça dividida em quatro atos: Sociedade mortuária, Tempo morto – Um filme sobre o golpe, Privilégio dos mortos e Morrer de pé.  A dramaturgia dialoga com elementos que marcaram a cultura brasileira no período do golpe militar, como o Cinema Novo,  a experiência do Centro Popular de Cultura (CPC) e a Tropicália. Centro Cultural Banco do Brasil / Teatro 2,  Rua Primeiro de Março, 66, Centro (3808-2007). Cap.: 60 pessoas. 5ª a dom., às 19h30.   R$ 10.  Estudantes e maiores de 60 anos pagam meia. 16 anos. Duração: 3h30. Até 7 de novembro.  

>> Leia aqui a crítica para 'Ópera dos vivos'

 

PALÁCIO DE NEVE –  Texto original de Orhan Pamuk. Dramaturgia de Celina Sodré, Henrique Gusmão e Marcus Fritsch. Direção: Celina Sodré. Com  Carol Caju, Carlos Tonelli, Dinah Cesare, Joana dos Santos, Juan Carlos, Marcus Fritsch e Raphael Andrade. Após 12 anos de auto-exílio na Alemanha, um poeta chamado Ka retorna a seu país, a Turquia, para o enterro de sua mãe, e resolve visitar uma pequena aldeia para investigar uma série de suicídios de jovens mulheres. Na cidadezinha,   se vê como protagonista involuntário de uma série de episódios, inclusive de um golpe político. Instituto do Ator, Rua da Lapa, 161, Lapa (2221-8040). Cap.:  30 pessoas. 2ª, às 21h.  R$ 20. Estudantes e idosos pagam meia (pagamento só em dinheiro). 14 anos. Duração: 1h40. Até  6 de dezembro. 

 

O PINTOR – Texto de  Donald Churchill. Tradução de Bárbara Heliodora. Adaptação  de João Emanuel Carneiro. Direção de Guilherme Piva. Com  Antonia Frering, Solange Badin e Gustavo Gasparani. Quando se depara com a mulher do homem com quem está tendo um caso, disposta a um escândalo, Márcia pede a um pintor que está trabalhando em sua casa para se passar por seu marido. O pintor, um ator desempregado, leva seu papel a sério e o resultado é muita comédia e confusão.  Teatro Leblon – Sala Marília Pêra, Rua Conde  Bernadote, 26, Leblon (2529-7700). Cap.: 417 pessoas. 3ª e 4ª,  às 21h. R$ 50. Estudantes e idosos pagam meia. 14 anos. Duração: 1h10.  Até 15 de dezembro. 

 

PONTO DE FUGA – Texto e direção de Rodrigo Nogueira. Com Aline Fanju, Cristina Flores, Liliane Rovairs, Lucas Gouvea, Maria Luísa Friese e Michel Blois.  Um mulher se identifica  a tal ponto com um personagem de uma montagem teatral que para dar sentido à sua vida, precisa  repetir constantemente as falas ddo personagem da peça.  Paralelamente, um músico perde a capacidade de ouvir música e só consegue compor aos transcrever os sons que ouve em seus sonhos.Teatro Gláucio Gill, Praça Cardeal Arcoverde   , s/nº, Copacabana (2332-7902). Cap.: 60 pessoas. 4ª e 5ª, às 21h.   R$ 20. Estudantes e maiores de 60 anos pagam meia. 12 anos. Duração: 1h.  Até 4 de novembro. Sessões extras na quarta (03/11) e na quinta-feira (04/11), às 22h30. 

>> Leia aqui a crítica para 'Ponto de fuga'

 

POR UMA NOITE – UM SONHO NOS BASTIDORES DA BROADWAY – Adaptação de Victória Dannemann para o livro homônimo de Luiz Fernando Filgueiras. Direção de Ligia Ferreira. Direção musical de Renato Tribuzy. Coreografia de Úrsula Mandina. Com um elenco de atores, bailarinos e cantores, o musical faz um passeio pelos melhores momentos dos musicais americanos que marcaram a última década como O fantasma de ópera, Chicago e Grease. Teatro Miguel Falabella, Norte Shopping,  Av. Dom Helder Câmara, 5.4332, Cachambi (2595-8245). Cap.:  453 pessoas.  5ª a dom., às 20h30. R$ 40 (5ª e 6ª) e R$ 50 (sáb.e dom.). Estudantes e idosos pagam meia. Livre.  Duração: 2h20.  Até 12 de dezembro. 

 

O REINO DO MAR SEM FIM –  Com o Grupo Pedras. Direção de  Adriana Schneider. Com os atores do Grupo Pedras: Marina Bezze, Helena Stewart, Diogo Magalhães e Adriana Schneider.  A dramaturgia do espetáculo é construída a partir de depoimentos reais de brincantes da Zona da Mata, em especial do mamulengueiro, barbeiro e cantador de romances Severino da Cocada.  O cordel traz a fabulosa história da princesa Elizabete, filha do rei do Mar Sem Fim, que se livra de um encanto graças ao heroísmo do valente Adriano. Teatro do Jockey, Rua Bartolomeu Mitre, 1.110, Gávea  (2540-9853).  Estacionamento gratuito, entrada pela Rua Mário Ribeiro, 410. Cap.: 80 pessoas.  Sáb. e dom., às  19h. R$ 30. Estudantes e idosos pagam meia. 14 anos.  Duração: 1h10.  Até 28 de novembro. 

 

SENHORA DOS AFOGADOS  – Texto de Nelson Rodrigues. Encenação de Ana Kfouri. Com Ana Abbott, Cristiane Larin, Fabiano Fernandes, Renato Carrera, Renato Livera, Suzana Saldanha. A trajetória de Moema, que assassina as irmãs pelo desejo de ser a filha única – e mulher de seu pai – já que empurra o noivo para os braços da mãe. Os incidentes que dão fim à vida das irmãs Dora e Clarinha, que a família acredita terem sido levadas pelo mar, são apenas os primeiros de uma série de tragédias que acometerão o clã dos  Drummond. Restaurante Albamar, Praça Marechal Âncora 186, Centro (8855-1982). Cap.: 50 pessoas. Dom., 2ª e 3ª,  às 19h30. R$ 20.  16 anos. Duração: 2h30. Até  7 de dezembro. Estacionamento próprio e gratuito. Vendas de ingressos no local, a partir das 16h, nos dias de apresentação da peça, ou através do site ingresso.com

 

TANGO, BOLERO E CHA CHA CHA – De Eloy Araújo. Direção geral de Bibi Ferreira. Direção de Paulo Afonso de Lima. Com Edwin Luisi, Alice Borges, Márcia Cabrita, Carlos Bonow e Miguel Rômulo. O ator Edwin Luisi volta a interpretar o personagem Lana Lee, transexual que um dia se chamou Daniel, casado e pai de um filho. Dez anos depois de abandonar a família, ele retorna para explicar o sumiço e apresentar seu nov o marido. Teatro Clara Nunes, Shopping da Gávea, Rua Marquês de São Vicente, 52, 3º piso, Gávea (2274-9696). Cap.: 527 pessoas. 5ª a sáb., às 21h30; dom., às 20h. R$ 70 (5ª e dom.) e R$ 80 (6ª e sáb.). Estudantes e idosos pagam meia.  14 anos. Duração: 1h40.  Até 2 de janeiro. 

 

O TEATRO DA GRANDE MARIONETE – Texto e direção de Gustavo Bicalho. Com André Millions, André Pimentel, Diogo Fujimura, Marcos Guilhon, Marise Nogueira, Oscar Fabião e Virgínia Martins. O primeiro espetáculo para o público adulto da Cia. de Teatro Artesanal, tem  como principais referências o clássico Nosferatu, de F. W. Murnau, e o hiper-realismo proposto pelo  teatro Grand Guignol, com o misto de horror e variedade. Com uma releitura contemporânea desta época, o drama fantástico traz a disputa do  jovem Louis com o vampiro Ulpir pela amor da jovem aurora. O desfecho trágico do triãngulo é determinado pelo desejo que os dois personagens nutrem pela moça e pela imortalidade. Teatro do Jockey, Rua Bartolomeu Mitre, 1.110, Gávea  (2540-9853).  Estacionamento gratuito, entrada pela Rua Mário Ribeiro, 410. Cap.: 150 pessoas.  6ª,  sáb. e dom., às  21h. R$ 20. Estudantes e idosos pagam meia. 16 anos.   Duração: 1h50.  Até 28 de novembro.

 

TOMO SUAS MÃOS NAS MINHAS – Dramaturgia de Carol Rocamora. Adaptação e direção de Leila Hipolito. Com Roberto Bomtempo e Miriam Freeland. A montagem é baseada na intensa correspondência amorosa trocada entre o autor Anton Tchekhov e a jovem atriz Olga Knipper, durante o perído de seis que durou o relacionamento dos dois. Ele doente e recluso na cidade de Yalta e ela em Moscou, com sua carreira em  ascensão. Sesc Tijuca, Rua Barão de Mesquita, 539, Tijuca (3238-2100). Cap.: 259 pessoas. 6ª a dom., às 20h.  R$ 16.  Menores de  21 anos, estudantes e idosos pagam meia. Comerciários: R$ 4.  14 anos. Duração: 1h20. Até 7 de novembro.  

 

TRANSTHECOV –  Dramaturgia de Celina Sodré e Marcus Fritsch.  Direção de Celina Sodré. Com  Andrea Freitas, Carlos Tonelli, Dandara Vital e elenco. Com elenco formado por atores, travestis e transsexuais, o espetáculo reúne fragmentos de O jardim das cerejeiras, Tio Vânia e A gaivota, de  Anton Tchecov, com  textos autobiográficos dos atores. Em cena, experiências reais da vida de travestis e transexuais, como conflitos familiares e questões que envolvem a mudança de sexo.  Instituto do Ator, Rua da Lapa, 161, Lapa (2221-8040). Cap.:  30 pessoas. 6ª, às 20h.  R$ 20. Estudantes e idosos pagam meia (pagamento só em dinheiro). 14 anos. Duração: 1h40. Até 10 de  dezembro. 

 

TREM FANTASMA – UMA COMÉDIA ROMÂNTICA  – Texto de Ivan Fernandes. Direção de Mário Hermeto. Com Ana Bugarim, Aldo Perrota, Daniel Satixe e elenco. Deprimido após o término de um namoro, Aristóteles busca consolo com Platão, um amigo que é dono de um Trem Fantasma. O  brinquedo, presente nos antigos parques de diversão, serve como alegoria  para explicar o amor e o surgimento de monstros dentro das pessoas, como o ciúme e a traição. Casa da Glória, Ladeira da Glória, 98, Glória Informações:  9826 2426 e 9248 5778. Cap.: 60 pessoas. 6ª e sáb., às 20h30; dom., às 20h. R$ 30. Estudantes e idosos pagam meia. 16 anos. Duração: 1h30.  Até 28 de novembro.  Em dias de chuva, não terá apresentação, pois a peça circula pelos espaços abertos. Se chover durante a apresentação, a produção distribuirá guarda-chuvas que serão usados na área externa. 

 

O VAZIO DAS MOLDURAS E DOS ESPELHOS –  Direção geral de Celina Sodré.  Com Dandara Vital, Carlos Tonelli, Carol Caju e Juan Carlos. Dirigido pela italiana  Silvia Pasello, o espetáculo é o primeiro de cinco estudos cênicos a partir do livro Guerra e Paz , de Leon Tolstoi e integra o projeto ‘Tolstoi nos vinte anos do Studio Stanislavski’. Instituto do Ator, Rua da Lapa, 161, Lapa (2221-8040). Informações: 9447-1982.  Cap.:25 pessoas. Sáb. e dom.,  às  20h. R$ 20. Estudantes e idosos pagam meia (pagamento só em dinheiro). Livre.  Duração: 35 minutos. Até 14 de novembro.

 

Z.É. – ZENAS EMPROVISADAS – Em sua 18ª temporada, o show de humor com  Fernando Caruso, Gregório Duvivier, Marcelo Adnet e Rafael Queiroga reúne esquetes variados, aula ao vivo de teatro com um diretor convidado e jogos de improviso, com temas sugeridos pela plateia. Nesta terça, os convidados são o diretor Mario Hermeto e a atriz Maria Clara Gueiros. Vivo Rio, Av.  Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo (2272-2900). Cap.: 2.000 pessoas. 3ª, às 20h30. R$ 30 (plateia superior e auditório), R$ 40 (frisa e vip premium), R$ 60  (camarote B) e R$ 100 (camarote A). Meia entrada para estudantes e idosos. 16 anos. Menores de 16 anos acompanhados por responsáveis. Duração:  1h.  Até 30 de novembro. 

 

ÚLTIMOS DIAS

201 – Direção e dramaturgia de Dulce Penna de Miranda. Assistência de direção de Luiza Miguel. Supervisão de direção: Eduardo Vaccari. Com  João Lucas Romero, Ricardo Leite Lopes, Vicente Coelho. O espetáculo retrata experiências humanas universais ao fazer  um recorte da vida de dois homens comuns no espaço de tempo em que estes moraram no apartamento número 201. O  apartamento acaba sendo o cenário de inúmeras coincidências que unem, em algum plano, a trajetória desses dois jovens que vivenciam por motivos diferentes frustrações e questionamentos existenciais.    Espaço Cultural Sérgio Porto, Rua Humaitá, 163, Humaitá (2266-0896). Cap.: 100 pessoas.  5ª a dom., às 19h30.  R$ 20. Estudantes e idosos pagam meia. 12 anos.  Duração: 1h30.   Até 31 de outubro.   

 

ALGUÉM ME VIU POR AÍ? – Texto, concepção e atuação: Jarbas Albuquerque. Diretores colaboradores: Renato Livera, Tania Alice e Vinicius Arneiro. A partir de uma dramaturgia poética e do humor refinado, o ator  Jarbas Albuquerque fala em primeira pessoa e sem usar personagem sobre  os caminhos do fazer teatra, além de  questões que permeiam a representação. Teatro Gláucio Gill, Praça Cardeal Arcoverde, s/nº, Copacabana (2332-7902). Cap.: 108 pessoas. Sáb., às 19h; dom., às 21h.  R$ 20.  Estudantes e maiores de 60 anos pagam meia. 12 anos. Duração: 1h.  Até 31 de outubro. 

 

ALI DADÁ E AS 40 CONFISSÕES  – Direção de Claudio Torres Gonzaga. Texto e interpretação de Dadá Coelho. A irreverente humorista piauiense Dadá Coelho, ou  "Sherazade do Sertão", como se auto denomina, faz  show de humor quase autobiográfico, com confissões e  histórias íntimas, cheias de humor sobre sua trajetória da chegada do Piauí até conseguir se firmar como atriz.  Sesc Rio Casa da Gávea, Praça Santos Dumont, 116, sobrado, Gávea (2239-3511). Cap.: 80 pessoas. Dom., às  20h.  R$ 30. Estudantes e idosos pagam meia. 14 anos.  Duração: 1h.   Até 31 de outubro.  

 

ENTREGOLES – NOSSOS SONHOS COMPENSAM  QUALQUER SACRIFÍCIO – Direção e orientação dramatúrgica de Alessandra Gelio. Texto: criação coletiva. Com Alessandra Gelio, Ana Luisa Cunha, Bella Rodrigues, Chico Monjellos, Conrado Sester e Tiago Ribeiro.  Nos anos 70,  personagens se encontram no bordel Entregoles e tramam contra o regime militar.  Teatro Gonzaguinha / Centro de Artes Calouste Gulbenkian, Rua Benedito Hipólito, 125, Cidade Nova (2221-6213). Cap.: 200 pessoas. Sáb.,  às 19h30. R$ 10. Estudantes e idosos pagam meia.  18 anos. Duração: 1h10.  Até 30 de outubro. 

 

FALANDO À VERAS – Texto e interpretação de Marcos Veras. Supervisão de Fabio Porchat. Além de performances com imitações de artistas e personalidades, o humorista do programa Zorra total, da Rede Globo, apresenta divertidos personagens como Jonas, o pintor de parede que sonha em ser cantor de funk, Galigodério Nicomedes Arakaki Santana, um pastor que está sempre preocupado com o próximo depósito do dízimo e Toinho, um nordestino que veio do interior do Ceará para tentar a vida no Rio. Teatro Leblon – Sala Fernanda Montenegro, Rua Conde  Bernadote, 26, Leblon (2529-7700). Cap.: 462 pessoas.  6ª e sáb., às 23h. R$ 40. Estudantes e idosos pagam meia. 14 anos. Duração: 1h. Até 30 de outubro.

 

HAMELIN – Texto  de  Juan Mayorga. Direção de André Paes Leme. Com Vladimir Brichta, Alexandre Mello, Oscar Saraiva, Cláudia Ventura, Patrícia Simões (Leila Moreno) e Alexandre Dantas (Lúcio Fernandes).  Um jovem juiz está determinado a provar que um importante membro da sociedade abusou sexualmente de uma criança. Na luta para reunir provas, descobre que não é nada fácil encontrar os culpados quando as palavras são tudo o que se tem para apurar a verdade. Teatro Gláucio Gill, Praça Cardeal Arcoverde, s/nº, Copacabana (2332-7902). Cap.: 108 pessoas. 6ª e sáb., às 21h; dom., às 19h. R$ 30. Estudantes e maiores de 60 anos. 16 anos. Duração: 1h30. Até 31 de outubro. 

 

OS HOMENS SÃO DE MARTE... É PARA LÁ QUE EU VOU – Texto e interpretação de Mônica Martelli. Direção de Victor Garcia Peralta.  O monólogo com cinco  anos de sucesso traz as divertidas situações enfrentadas por Fernanda, uma mulher solteira, que no auge dos seus 35 anos sonha encontrar um grande e definitivo  amor.   Teatro dos Grandes Atores/Sala Azul, Shopping Barra Square, Av. das Américas, 3.555, Barra da Tijuca (3325-1645). Cap.: 396 pessoas. 6ª e sáb., às 21h; dom., às 20h. R$ 60 (6ª) e R$ 70 (sáb. e dom.). Estudantes e idosos pagam meia. 14 anos. Duração: 1h10. Até 31 de outubro.

 

A HORA E A VEZ DE AUGUSTO MATRAGA – Texto  de Guimarães Rosa. Direção e adaptação de André Paes Leme. Direção musical e música origina de: Alexandre Elias. Com Jackyson Costa, Ernani Moraes, Georgiana Góes e elenco.  Com a proposta de teatralizar o texto original , o espetáculo narrado pelos atores, que são também músicos, cantores e, principalmente, contistas, se divide entre vários personagens, e apresentam com sutileza e criatividade a fábula de Guimarães  Rosa.  Teatro Municipal  Carlos Gomes, Praça Tiradentes, 19, Centro (2232-8701). Cap.: 685 pessoas. 4ª e 5ª, às 20h.  R$ 6. Estudantes e idosos pagam meia. 14 anos. Duração: 1h20.   Até 4 de novembro. 

 

O INFERNO SOU EU – Texto de  Juliana Rosenthal K. Direção de José Rubens Siqueira. Com Marisa Orth e Paula Weinfeld. Em 1960, Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir passaram três meses no Brasil e os últimos dias foram passados em Recife. O espetáculo mostra um suposto encontro da filósofa e escritora francesa com Dorinha, uma jovem estudante de Letras do Recife, apaixonada pelos ideais libertários da época.  Teatro Poeira, Rua São João Batista, 104, Botafogo (2537-8053). Cap.: 182 pessoas. 5ª a sáb., às 21h; dom., às 19h.  R$ 40 (5ª e 6ª) e R$ 50 (sáb. e dom.). Estudantes e idosos pagam meia. 12 anos. Duração: 1h10.  Até 31 de outubro.  

 

KD EU?  – Com a Cia. Dramática. Direção de Bete Dorgam. Música ao vivo de Bruno Monteiro (piano). O espetáculo interpretado por clowns tenta encontrar respostas para a inquietação básica do ser humano: quem somos, onde estamos e qual o significado da nossa existência. O questionamento cria situações cômicas e promove um mergulho, por vezes,  ridículo na existência humana. Teatro Glauce Rocha , Av. Rio Branco, 179, Centro (2220-0259). Cap.: 278 pessoas. Sáb., às 19h30. R$ 20. Estudantes e idosos pagam meia. 14 anos. Duração: 1h.   Até 30 de outubro.  

 

MELODRAMA  – Texto de  Filipe Miguez. Direção de Tânia Pessanha. Com atores da Cia. de Arte Persona. Composta por pequenas histórias que se entrelaçam com humor, a ação tem como foco os Gomide, família tradicional brasileira dos anos 50 de onde surgirão traições, conflitos sobre os verdadeiros laços de sangue causados por possíveis incestos,  revelações surpreendentes e tramas  rocambolescas. Teatro Maria Clara Machado, Planetário da Gávea,   Rua Padre Leonel Franca, 240, Gávea (2274-7722).  Cap.: 124 pessoas.  6ª e sáb., às 21h; dom., às 20h. R$ 20. Estudantes e idosos pagam meia. Livre.  Duração:  1h30.  Até 31 de outubro. 

 

OS MISERÁVEIS –   Adaptação da obra de Victor Hugo pelo  dramaturgo francês  Guy Laforet. Tradução e direção de Paulo Afonso de Lima. Com Rafael Bernardino, Abílio Campos, Altair Rodrigues, Ângela Valério , Lú Gondim mais elenco de 30 atores. Em Paris, em maio de 68, um grupo de atores se prepara para a estreia do espetáculo Os miseráveis. No mesmo dia, a cidade  ferve  com as manifestações estudantis que marcariam o século 20. Os fatos atuais e se misturam com os acontecimentos de 1815, quando se implantava a República e a Monarquia era derrubaba. Teatro Ipanema, Rua Prudente de Morais, 824, Ipanema (2523-9794). Cap.: 245 pessoas. 6ª e sáb., às 21h30; dom., às 20h. R$ 50. Estudantes e idosos pagam meia. Livre.  Duração: 1h20.  Até 31 de outubro. 

 

MUITA MULHER PRA POUCO MUSICAL – Idealização de Aurora Dias e Menelick de Carvalho. Roteiro de Ana Luisa Leite. Direção artística de Cláudia Ricart. Direção musical de Dani Calazans. Com Aline Carrocino, Ana Luisa Leite, Aurora Dias, Marcela Dias, Tatiana Sobral. Pianista: Eduardo Henrique.   Com humor, sensualidade e ironia,  o musical reúne números de musicais contemporâneos da Broadway, versados para o português e com uma nova roupagem. Sesc Rio Casa da Gávea, Praça Santos Dumont, 116, sobrado, Gávea (2239-3511). Cap.: 80 pessoas. 6ª e sáb., às  21h.  R$ 25. Estudantes e idosos pagam meia. Livre. Duração: 1h10.   Até 30 de outubro.    

 

NAOTEMNEMNOME –  Dramaturgia de Diego de Angeli e Emanuel Aragão. A experiência cênica idealizada pelas Cia. das Inutilezas e Pangéia Cia. de Teatro tem por objetivo especular sobre as perguntas sem respostas sobre as angústias da vida, do amor e da morte. O espetáculo propõe um comprometimento real dos espectadores com a dramaturgia. Para tanto serão realizados encontros individuais do diretor Emanuel Aragão com cada espectador (4ª a dom, entre 15 e 19h) O resultado dessas conversas prévias serão colocadas em cena, com a participação de todo o público e os atores). Espaço Cultural Sérgio Porto, Rua Humaitá, 163, Humaitá (2266-0896). Cap.: 15  pessoas.  Primeiro encontro:  4ª a dom., entre 15h e 19h. Segundo encontro (apresentação da peça): 5ª a sáb., às 21h30; dom., às 20h30. R$ 10. Estudantes e idosos pagam meia. Duração: 2h. Até 31 de outubro. 

 

NAVALHA NA CARNE – Texto de Plínio Marcos. Direção de Rubens Camelo. Com Marta Paret, Rogério Barros e Rubens Queiroz.  O espetáculo tem como cenário um hotel  da Praça Tiradentes para envolver o espectador no submundo e no clima denso e violento da relação entre a prostituta Neusa Sueli, o cafetão  Vado e o homossexual Veludo. Hotel Nicácio, Rua Luis de Camões, 55,  Centro, ao lado do Centro Cultural Hélio Oiticica. Informações:  9281-9340. Cap.: 30 pessoas. 6ª e sáb., às 20h.  R$ 30. 16 anos. Duração: 50 minutos.  Até 30 de outubro. 

 

OS NEURÓTICOS – Texto de  Saulo Sisnando. Direção de Guto Andrade. Com Cida Brollo, Guto Andrade, Katia Saulles, Maykon Robert, Carolina Calmon, Luciana Malcher.   A peça utiliza o espaço cênico de um divã, no qual neuroses e frustrações  são destiladas em tom de comédia. Centro Cultural Amigos das Artes AMA Brasil, Rua Arquias Cordeiro, 446,  Méier (2241-9781 / 2241-9781). Cap.: 200 pessoas. 6ª e sáb., às 20h; dom., às 19h.  R$ 20. Estudantes e idosos pagam meia. 14 anos. Duração:  1h.  Até 31 de outubro. 

 

O PREDILETO DOS LEPIDÓPTEROS – Texto e atuação de Norberto Presta. Direção de Lambert Blum. O espetáculo conta a história do revolucionário russo Nicolai Bujarin e do amor entre ele e sua esposa Anna. Em 1938, pouco antes de ser executado, Nicolai Bujarin escreve uma carta para sua mulher Anna. Esta carta chegará às mãos de sua destinatária apenas 55 anos mais tarde e, somente então, Anna poderá dar uma resposta ao marido assassinado. Teatro Cacilda Becker, Rua do Catete, 338. Largo do Machado (2265-9933). Cap.: 180 pessoas. 6ª e sáb., às 20h; dom., às 19h.  R$ 12. Estudantes e maiores de 60 anos pagam meia. 12 anos. Duração: 1h.  Até 31 de outubro. 

 

PTERODÁTILOS Texto de Nicky Silver. Direção de Felipe Hirsch. Com Marco Nanini, Mariana Lima, Álamo Facó e Felipe Abib.  Comemorando 35 anos de carreira, o ator Marco Nanini se alterna nos papéis de Artur, um presidente de um banco, e de sua filha Ema, na comédia do dramaturgo americano Nicky Silver. Na trama, Artur é casado com Grace, uma dona de casa alcoólatra. A vida da família sofre uma uma série de rebuliços com o retorno do filho mais velho e o eminente casamento da caçula. Para piorar as coisas, Artur está prestes a perder o emprego e a família descobre uma ossada no subsolo da casa em que moram. Teatro das Artes, Shopping da Gávea, Rua Marquês de São Vicente, 52, 2º piso, Gávea (2540-6004). Cap.: 457 pessoas. 6ª e sáb., às 21h; dom., às 20h.  Setor B: R$ 60 (6ª) e R$ 70 (sáb. e dom.). Setor A: R$ 80 (6ª) e R$ 90 (sáb. e dom.). Estudantes e idosos pagam meia. 16 anos. Duração: 1h20. Até 31 de outubro.    

 

QUINTANARIA – Projeto, roteiro e adaptação de Eder Faversani. Direção de Anderson Aragón. Com  Angela Belloni, Eder Faversani,Izabella Luz, Marcos Nauer e Adriana Perim. Piano: Flávio Paiva. O espetáculo teatral traz elementos da obra do poeta Mario Quintana através de  prosas, contos, poesias e hai-kais, valorizando seu humor, simplicidade e  a forma coloquial de linguagem do autor gaúcho. Sala Baden Powell, Av. N. S. Copacabana, 360,  Copacabana (2255-1067). Cap.: 508 pessoas. Sáb. e dom., às 16h. R$ 30. Menores de 21 anos, estudantes, deficientes físicos e idosos pagam meia. Livre. Duração 1h. Até 31 de outubro. 

 

RECORDAR É VIVER – Texto de Hélio Sussekind. Direção de Eduardo Tolentino de Araújo. Com Sergio Britto, Suely Franco,  José Roberto Jardim, Camilo Bevilacqua, Ana Jansen e Isabel Cavalcanti. Encabeçada pelo  casal Alberto e Ana, uma família retrata o cotidiano e as mazelas da classe média carioca com embates  que vão da intolerância à cumplicidade amorosa.  Teatro Sesi, Av. Graça Aranha, 1, Centro (2563-4163). Cap.: 350 pessoas.  5ª a dom.,   às 19h30.  R$ 30 (5ª) e R$ 40 (6ª a dom.). Estudantes e idosos pagam meia. 14  anos. Duração: 1h30. Até 31 de outubro. Paralelo ao espetáculo, a exposição gratuita Sergio Britto e suas várias facetas, com  14 painéis com fotos que vão de 1940 a 2003 e mostram a trajetória do ator carioca de 87 anos e 64 anos dedicados ao teatro. 

 

SURTO – Criado pelo grupo Os Surtados, formado por Flávia Guedes, Rodrigo Fagundes e Wendell Bendelack,  o espetáculo reúne esquetes e personagens que vivenciam o absurdo das situações da vida moderna pelo prisma do humor. Participação de Renato Bavier. Teatro Miguel Falabella, NorteShopping,  Av. Dom Helder Câmara, 5.474, Cachambi (2595-8245). Cap.:  453 pessoas.  3ª e 4ª, às 20h. R$ 40. Estudantes e idosos pagam meia. 12 anos. Duração: 1h30. Até 3 de novembro. 

 

URUCUBACA – Texto de Jorge Mautner. Direção de Johayne Hildefonso e Malu Cotrim.  Supervisão musical de Nelson Jacobina.  Direção musical de Jairo Cliff. Com atores da Trupe de Teatro do AfroReggae. Participação da Banda Kitôto. Com jogos teatrais e alivanhado por coreografias e música ao vivo, o espetáculo apresenta um painel vida contemporânea com uma visão particular e bem-humorada de temas como amor, violência e sexo. Casa de Cultura Laura Alvim, Av. Vieira Souto, 176, Ipanema (2332-1015).  Cap. 245 pessoas. 6ª e sáb., às 21h; dom., às 20h. R$ 20.  Estudantes e idosos pagam meia. 14 anos. Duração: 1h. Até 31 de outubro. 

 

VIVA! CLAYMARA BORGES & HEURICO FIDÉLIS NÃO MORRERAM! – Texto e direção de Lucília de Assis. Música e interpretação de  Alexandre Dacosta e Lucília de Assis.  Uma dupla de fãs e covers do casal de cantores e compositores, Claymara Borges e Heurico Fidélis, relembram a trajetória vitoriosa das duas celebridades fakes da MPB durante a centésima reunião do fã clube dos mitos. Teatro Gláucio Gill /Café do Teatro, Praça Cardeal Arcoverde, s/nº, Copacabana (2332-7902). Cap.: 60 pessoas. 6ª,  às 19h.  R$ 20.  Estudantes e maiores de 60 anos. 12 anos. Duração: 1h10.  Até 29 de outubro.

 

DANÇA

ÚNICAS APRESENTAÇÕES

MOMIX / BOTÂNICA –  O coreógrafo Moses Pendleton aprofunda sua intensa relação com os elementos de um jardim e o impacto causado pelas intervenções do homem transformada em movimento pelos 10 bailarinos-acrobatas da companhia, que mistura dança, teatro e acrobacia em suas apresentações.  Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Praça Floriano, s/nº, Centro (2332-9005 /9191).  Cap.:  2.244 pessoas. 4ª, 5ª e 6ª, às 20h; sáb., às 21h; dom., às 16h.   R$ 100 (galeria), R$ 150 (balcão superior), R$ 200 (plateia,  balcão nobre, frisas e camarotes por assento).  Estudantes e idosos pagam meia mediante apresentação de documento previsto por lei. 12 anos.   Duração: 2h.  Estreia na quarta.

 

RE-SINTOS –  Direção geral e coreografias de Jussara Miranda. Direção cênica de  Jezebel de Carli. Direção de sonoridades e visualidades: Diego Mac.  Com os bailarinos da  Mouvere. Cia. de Dança (Porto Alegre/RS).  Com  humor e dialogando com pequenos eventos do cotidiano, o espetáculo expõe as vísceras da sociedade com uma sátira à ética dos discursos e suas padronizações. Caixa Cultural–Teatro de Arena,  Av. Almirante Barroso, 25, Centro (2544-4080). Cap.: 189 pessoas.  5ª a dom.,  às 20h; dom., às 19h.  R$ 10. Estudantes e idosos pagam meia. 12 anos.   Duração: 55 minutos. Únicas apresentações.

 

TRÊS SOLOS E UM DUETO – Com  Mikhail Baryshnikov e a  bailarina espanhola Ana Laguna. O programa reúne quatro peças. Na abertura,  Baryshnikov apresenta o solo Valse-Fantasie, com coreografia do russo Alexei Ratmansky e  tema do compositor Mikhail Glinka . Em seguida, r Ana Laguna dança uma versão de Solo for two, do coreógrafo sueco Mats Ek. O terceiro segmento traz uma nova versão de Years Later, com o bailarino russo contracenando com  imagens de si mesmo jovem, em coreografia do francês Benjamin Millepied. No encerramento, os dois artistas interpretam Place, de Mats Ek. Teatro Municipal do Rio de Janeiro, Praça Floriano, s/nº,  Centro (2332-9005 /9191).  Cap.:  2.244 pessoas.  6ª, às 20h; dom., às 19h. R$ 40 (galeria lateral),  R$ 60 (galeria e balcão superior laterla), R$ 140 (balcão superior), R$ 260 (plateia, balcão nobre, frisas e camarotes por assento).  Estudantes e idosos pagam meia mediante apresentação de documento previsto por lei. Duração: 1h20. 

 

PERFORMANCE

COREOGRAFIA PARA PRÉDIOS, PEDESTRES E POMBOS –  Concepção e direção coreográfica: Dani Lima. Concepção e direção de videoinstalação: Paola Barreto. Intérpretes-criadores: Alice Ripoll,  Eléonore Guisnet,  Gimena de Mello, Ibon Salvador e outros. Onze bailarinos realizam uma série de intervenções coreográficas camufladas na praça do Largo do Machado e imediações. Gravadas, editadas e sonorizdas, as intervenções são transmitidas em tempo real por webcams, numa performance de “cinema ao vivo”, envolvendo o trabalho de VJ's e DJ's.' Oi Futuro Flamengo, Nível 8, Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo (3131-3060). Horários das performances: 5ª e 6ª às 17h; sáb., às 11h30 e 13h30. Livre. rátis. Duração: 1h. Até 13 de novembro.  Uma vídeo-instalação permanente ocupa três monitores no andar térreo do Oi Futuro, de terça a domingo, de 11h às 20h 

 

ARREDORES

9 + 1 – Com a Cia. Urbana de Dança. Direção e dancing designer: Sonia Destri.  Bailarinos:  Tiago Sousa, Miguel Fernadez, Andre Virgilio, Cleyton Hilario, Filipe Oliveira, Johhny Brito, Leo Galvao, Raphael Russier e Junior. Formado por jovens de comunidades carentes do Rio de Janeiro, o grupo mistura dança contemporânea com hip hop ao som de uma trilha sonora original criada pelo músico Rodrigo Marçal. Sesc São Gonçalo,  Av. Presidente Kennedy, 755, Estrela do Norte, São Gonçalo (2712-3282 ). Cap.: 350 pessoas. 6ª,   às  19h.  R$ 12. Estudantes, menores de 21 anos e idosos pagam meia. Comerciários:  R$ 3. 10 anos. Duração: 40 minutos.  Única apresentação.