Janones retira candidatura e declara apoio a Lula

Ex-presidente tenta assegurar vitória no primeiro turno

reprodução
Credit...reprodução

O deputado federal André Janones (Avante) anunciou nesta quinta-feira (4) sua saída da disputa pela Presidência da República e declarou apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Fenômeno nas redes sociais, Janones aparece com 1% das intenções de voto na última pesquisa Datafolha, divulgada há uma semana, e 2% no levantamento PoderData mais recente, revelado nesta quinta-feira.

Em um vídeo divulgado na internet, o ex-presidente se compromete a apoiar uma das bandeiras do deputado: tornar permanente um auxílio emergencial de R$ 600 mensais.

"Ele tá encampando também essa luta, já havia encampado, mas agora junto conosco, com nossa candidatura, que, nesse momento, a gente retira", afirmou Janones.

"É muito importante saber o seguinte: acabar com a fome é uma obsessão minha. Nós precisamos criar condições de dizer que um dia esse país vai levantar e não vai ter ninguém com fome. Daí por que é importante esse auxílio emergencial, essa proposta de R$ 600", disse Lula.

O governo de Jair Bolsonaro já aumentou o Auxílio Brasil, sucessor do Bolsa Família, para R$ 600, mas apenas até o fim de seu mandato.

"Eu jamais me aliaria àqueles que utilizam a fome dos mais pobres, dos mais necessitados, como moeda eleitoral em tempos de eleições, como foi feito recentemente pelo atual governo, mas sim com quem dedicou uma vida inteira para o combate à pobreza, por isso eu e Lula estamos juntos", reforçou Janones.

A aliança faz parte dos esforços do petista para tentar ganhar a eleição já no primeiro turno, o que reduziria a margem para Bolsonaro contestar o resultado das urnas.

Janones, 38 anos e 8 milhões de seguidores no Facebook, ganhou notoriedade ao fazer transmissões nas redes sociais durante a greve dos caminhoneiros de maio de 2018. Com o sucesso dos vídeos e a promessa de combater "político vagabundo", se candidatou e foi eleito deputado federal nas últimas eleições. Janones também chegou a ser filiado ao PT entre 2003 e 2012. (com agência Ansa)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais