Quarentena de Bolsonaro no pós-Queiroga será de cinco dias

Anúncio foi feito pelo Palácio do Planalto nesta quarta-feira

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Credit...Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro e os integrantes da comitiva que tiveram contato com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, diagnosticado com a Covid-19, vão permanecer em isolamento pelos próximos cinco dias e serão submetidos a novos testes do tipo RT-PCR no próximo fim de semana.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira(22) pelo secretário especial de Comunicação do Palácio do Planalto, André de Sousa Costa, após a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendar uma quarentena de 14 dias.

Queiroga foi diagnosticado com Covid-19 em Nova York e acompanhou Bolsonaro durante toda a sua agenda na cidade americana. O ministro, no entanto, permanece nos Estados Unidos, onde ficará em quarentena por duas semanas antes de voltar a Brasília.

Bolsonaro, por sua vez, está no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência, e permanece "assintomático, totalmente assintomático, e seguirá então essas orientações", informou Costa.

De acordo com o Palácio do Planalto, caso os resultados dos exames sejam negativos, Bolsonaro e os membros da comitiva serão liberados do isolamento, mas continuarão sendo acompanhados por um médico até o 14º dia desde o último contato com Queiroga. Após esse período, se todos continuarem assintomáticos, a doença é descartada.(com agência Ansa)

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais