Presidente da CPI da covid diz que Bolsonaro tentou golpe no 7 de setembro e defende impeachment

Comentando sobre os atos contra Bolsonaro que ocorreram nesse domingo (12), Aziz avaliou que, apesar de não terem tido uma grande quantidade de pessoas, houve uma grande representatividade

Foto: Agência Senado / Leopoldo Silva
Credit...Foto: Agência Senado / Leopoldo Silva

O senador Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI da Covid, afirmou nesta segunda-feira (13) que votaria pelo impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) caso ele fosse pautado no Senado.

"Votaria sim [pelo impeachment], não só pelo que ele falou dos ministros do Supremo, mas principalmente na atuação dele na omissão da pandemia. Não chegamos agora a 600 mil mortes à toa", afirmou Omar em entrevista ao portal Uol.

Na Band, Aziz acrescentou que nas manifestações no 7 de setembro ocorreu uma "tentativa de golpe frustrado" por parte de Bolsonaro e que não teve tido sucesso porque não houve adesão de instituições.

"O que aconteceu no 7 de setembro foi um princípio de golpe, sim [...]. Você não vai colocar milhões de brasileiros na rua por causa do ministro [do STF] Alexandre de Moraes. Ele é mais um ministro de uma corte de 11. Você para o Brasil, para o caminhoneiro, as pessoas ofendendo instituições, por causa de um ministro? [...]. Você não vê, da parte do presidente, depois de quase três anos no governo, falar qual é o legado dele", comentou o presidente da CPI da Covid.

Manifestações de 12 de setembro

Comentando sobre os atos contra o presidente Bolsonaro que ocorreram no domingo (12), Aziz avaliou que, apesar de não terem tido uma grande quantidade de pessoas, houve uma grande representatividade por parte de quem foi.

"De um lado houve pessoas querendo o impeachment do presidente e, do outro, já pensando em candidaturas à presidente da República, e isso não é bom", disse o senador. (com agência Sputnik Brasil)