'Com flores não se ganha guerra': Bolsonaro diz que quem quer paz precisa 'se preparar para guerra'

As declarações do presidente da República ocorrem a poucos dias das manifestações marcadas para o feriado de 7 de setembro, organizadas por seus apoiadores

Foto: Folhapress / Mateus Bonomi
Credit...Foto: Folhapress / Mateus Bonomi

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nessa quarta-feira (1º) que "com flores não se ganha guerra. Se você fala em armamento […] se você quer paz se prepare para a guerra", disse o presidente ao entregar uma medalha ao boxeador Hebert Conceição, campeão olímpico na Olimpíada de Tóquio, durante homenagem a atletas militares.

Bolsonaro acrescentou que esteve ao lado do povo desde o início da pandemia do novo coronavírus e ressaltou que sempre foi criticado pela mídia por estar sem máscara.

"Como político, me pergunto como o pobre está se sentindo. Desde o primeiro dia da pandemia nunca deixei de estar no meio do povo. Quem obrigou 38 milhões de trabalhadores a ficarem dentro de casa quando a grande maioria desses trabalhadores labutavam de manhã para poder comer à noite? Eu tinha que saber como eles se sentiam", disse Bolsonaro.

A declaração de Bolsonaro se dá a poucos dias das manifestações de 7 de setembro, organizadas por apoiadores do presidente. Bolsonaro tem incentivado os protestos do Dia da Independência com discursos que oposicionistas consideram como golpistas, embora diga que pretende continuar atuando "dentro das quatro linhas" da Constituição Federal.

Estiveram presentes no evento autoridades como os ministros Walter Braga Netto, da Defesa, Onyx Lorenzoni, do Trabalho e Previdência Social, João Roma, da Cidadania, e o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.(com agência Sputnik Brasil)



As declarações do presidente da República ocorrem a poucos dias das manifestações marcadas para o feriado de 7 de setembro, organizadas por seus apoiadores.
Marca do bolsonarismo: o presidente e o revólver imaginário no dedo indicador