Doria ironiza Bolsonaro: 'Dorme sonhando com minha calça, acorda pensando na minha sunga apertada'

Em resposta às críticas feitas pelo presidente nessa quinta (10) sobre sua estada em um hotel tomando sol sem máscara, o governador de São Paulo respondeu a Bolsonaro através de tweet irônico

Wilson Dias/Agência Brasil
Credit...Wilson Dias/Agência Brasil

João Doria comentou nesta sexta (11) a declaração do presidente sobre seus trajes de banho em uma piscina de hotel no Rio de Janeiro no último fim de semana. Segundo o governador, o presidente "dorme pensando" em sua calça e sunga apertadas.

Tonho da Lua é como o governador de São Paulo se refere ao vereador e filho de Bolsonaro, Carlos Bolsonaro (Republicanos). Tonho da Lua foi um personagem da novela "Mulheres de Areia" que sofria de problemas mentais.

Em sua última "live", nessa quinta (10), Bolsonaro voltou a atacar Doria, sugerindo que o governador estava aglomerando no hotel ao citar "tinha cadeira do lado", e satirizou o fato do mesmo estar tomando Sol de sunga sem máscara.

"Estamos vendo aí um governador, não vou falar de que estado é. Ele fecha seu estado, ou vai para Miami, ou foi agora plotado em um hotel do Rio de Janeiro, com a sunguinha apertadinha. Não vou falar o nome dele aqui, [estava] dando um péssimo exemplo. Está de brincadeira, né, cara? Tem que dar exemplo, tinha cadeira do lado", disse o presidente.

As críticas de Bolsonaro sobre a suposta aglomeração do governador de São Paulo são um pouco contraditórias, já que o presidente, além de ser constantemente visto sem máscara, também promove aglomerações, como no passeio com motoqueiros no final de maio.

Em cima do palanque no qual discursava, o presidente estava sem máscara de proteção ao lado de muitas pessoas, inclusive, do ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.(com agência Sputnik Brasil)



Em resposta às críticas feitas pelo presidente ontem (10) sobre sua estadia em um hotel tomando Sol sem máscara, o governador de São Paulo respondeu a Bolsonaro através...
Governador de São Paulo, João Doria