Será o Benedito?

...

Benedito não é um idiota. Analisa o cenário político nacional com olhos de lince. Acha que a disputa para presidente da República está muito sonsa. Faltam candidatos que empolguem o eleitor.

Eles estão brigando pelos seus espaços, esquecendo que o eleitor também faz parte do jogo. É a peça fundamental junto com a urna eletrônica.

Quando uma discussão se acalora nos grupos de seu “whatsApp”, Benedito fica com cara de paisagem. Não quer entrar no mérito por ninguém.

Os políticos estão entrando por ele. Benedito ainda não se conformou com essa polarização em que entrou a disputa presidencial. Ainda acredita numa virada de jogo, assim como grande maioria dos eleitores brasileiros.

Ele estimula todos os amigos e conhecidos para valorizarem o momento do voto. Prega uma consciente decisão de todos.

Mais brasileiro, impossível.

Benedito não se mistura na aglomeração por conta da Covid-19. Tomou três doses. Fez o dever de casa. Só não está gostando da guerra imposta pela Rússia na Ucrânia. Defende a paz.

Quando lhe perguntam sobre STF, desconversa. Prefere mudar de canal do que ouvir a mesma frequência todos os dias.

Também vê o Congresso Nacional com ressalvas. Acha que os parlamentares deveriam cuidar mais do povo e pararem de entrar em bola dividida.

Faz suas orações antes de dormir religiosamente.

Benedito é um brasileiro raiz. Acorda todos os dias com o cantar dos pássaros. Vê o noticiário torcendo o nariz. Quando vai ao supermercado, entra em pane com os preços dos produtos. Está preferindo o fogão de lenha do que o de gás.

O preço do pão francês já o deixou incrédulo na padaria. Benedito não entende o Brasil que alimenta o mundo e deixa muitos dos seus com a panela vazia. Vez ou outra faz sua benemerência para com o próximo.

Não vê a hora do início dos debates eleitorais. Quer assistir todos mesmo sem empolgação dos concorrentes. Benedito fica triste quando algum eleitor lhe diz que irá anular seu voto.

Acreditar que a classe política ainda pode rever conceitos e abraçar todas causas dos brasileiros, faz de Benedito um otimista. Ele é um democrata.

A visão de Benedito é a mesma do povo brasileiro. Benedito é uma ficção. O povo brasileiro, não.

Com isso, diz esperar um clique no intelecto de todos para que o Brasil esteja na frente do seu tempo. Esperança nas intenções de todos os candidatos ao Planalto. A democracia vive para isso. O seu oxigênio fará bem para todos. A liberdade está no DNA dos estadistas. Com ela, o respirar de um Brasil para os brasileiros.

*Articulista e consultor

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais