Um reencontro com nossos sonhos

.

Aproxima-se o período eleitoral e o Brasil está diante da oportunidade de dar um basta a quatro anos do pior governo que já infelicitou esta nação.

Nosso País tem muitos desafios a enfrentar, muita estrada a percorrer e muitas dívidas históricas a saldar — com os pobres, com as mulheres, indígenas, negros, população LGBTQIA+, pessoas com deficiência.

Mas a construção do nosso futuro passa necessariamente por uma data que está logo ali em frente: não vamos permitir que o bolsonarismo continue destruindo este país, viciando as relações entre o Poder Executivo e o Legislativo, ameaçando e corrompendo as instituições.

O longo trajeto que temos a percorrer no rumo de um país justo e feliz depende do primeiro passo. Eleger Lula é reinaugurar esse caminho que já soubemos percorrer, é o reencontro com nossos sonhos e futuro. É iniciar a nova e necessária missão de reconstruir o nosso patrimônio destruído, nosso meio ambiente, nossa tranquilidade institucional, nossos empregos e qualidade de vida.

Faço parte do Partido dos Trabalhadores desde 2013. Sou um homem de partido, acredito profundamente na ação coletiva como maior e melhor instrumento de transformação.

Nas últimas semanas, a imprensa do meu estado noticiou a possibilidade de que eu buscasse abrigo em outra legenda partidária. Efetivamente, fui convidado por outros partidos a me candidatar ao Senado pelo Rio Grande do Norte, mas pesou em minha decisão toda a história que construí dentro do PT.

Comecei minha militância política ao lado de um apaixonado pelo povo brasileiro, Darcy Ribeiro. Com ele, aprendi sobre o valor da democracia, da luta coletiva, sobre o poder dos sonhos generosos que projetam uma vida melhor para todos, não apenas para o sonhador.

No PT, encontrei o melhor lugar para sonhar e concretizar esse projeto de felicidade pública, justiça social e desenvolvimento nacional.

“Você pode dizer que sou um sonhador, mas não sou o único”, dizia Lennon. Na minha casa, o Partido dos Trabalhadores, 1,6 milhões de filiados e tantos milhões de apoiadores e simpatizantes se organizam para construir as bases da soberania popular, para aprofundar a democracia, tão duramente conquistada, e assegurar o respeito aos direitos individuais e coletivos, o direito de organização dos trabalhadores e trabalhadoras, a liberdade de opinião e manifestação e tantos outros caríssimos pilares de uma sociedade democrática.

Em 42 anos de história, já provamos a força dessa construção coletiva. Nessas quatro décadas, derrotamos o peleguismo sindical, contribuímos para a organização de trabalhadores do campo e da cidade, apoiamos nossa brava juventude em suas batalhas, enfrentamos as forças do atraso no Parlamento.

Fomos capazes de construir administrações municipais consideradas modelo, governos estaduais geradores de desenvolvimento e 13 anos de governos federais responsáveis pelo período mais feliz de nossa história recente.

Essa história prossegue em 2022, ano em que temos um encontro marcado com a retomada de um projeto generoso de país.

Estar ao lado de tantos lutadores me enche de esperança, Nós sonhamos juntos e trabalhamos juntos, porque a nossa casa, o PT, nasceu e existe para dar concretude ao desejo de país que o povo brasileiro acalenta.

 

Jean Paul Prates é senador do PT/RN

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais