Inep disponibilizará vans para estudantes que receberam cartão com erro

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) informou na manhã desta segunda-feira que serão disponibilizadas vans para que os estudantes que receberam o cartão de inscrição do Enem com os locais de prova errado possam se locomover até o endereço correto.

O documento, enviado a 1200 candidatos no Rio de Janeiro, informava que o exame seria aplicado no prédio da reitoria da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) (Avenida Pasteur, 296, na Urca), mas a prova ocorrerá a cerca de 200 metros, no Centro de Ciências Humanas, da mesma universidade ( Avenida Pasteur, 436).

Segundo a assessoria de imprensa do órgão, os estudantes foram informados da mudança desde a segunda-feira por telefone, sms e email. Ainda assim, uma faixa será estendida no edifício para orientar possíveis  desavisados. Não haverá tolerância de atrasos.

O Enem será realizado no próximo final de semana. Por enquanto, o erro não foi detectado em outros estados. 

Recorde de inscritos

Mais de 5 milhões de candidatos deverão comparecer às 150 mil salas de prova para participar da maior edição do Enem desde a sua criação, em 1998. Cerca de 350 mil pessoas estarão envolvidas na aplicação da prova, incluindo fiscais de sala e outros profissionais de apoio.

No ano passado, erros de impressão em cadernos de prova e folhas de resposta tumultuaram o exame, que teve que ser reaplicado para um grupo de estudantes prejudicado. Em 2009, o furto de um exemplar da prova, nas dependências da gráfica contratada para imprimir o material, provocou o adiamento do certame.

A partir do resultado da prova do Enem, os alunos se inscrevem no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e podem pleitear vagas em instituições públicas de todo o País. A participação no Enem também é pré-requisito para os estudantes interessados em uma bolsa do Programa Universidade para Todos (ProUni). Os benefícios são distribuídos a partir do desempenho do candidato no exame e podem ser integrais ou parciais, dependendo da renda da família. Para participar do programa é preciso ter cursado todo o ensino médio na rede pública.

A partir de 2012 a prova terá duas edições ao ano, uma no primeiro semestre e outra no segundo. A primeira edição do ano que vem já está confirmada para os dias 28 e 29 de abril. A data da segunda edição ainda não foi definida em função das eleições municipais, que ocorrerão em outubro, mês de aplicação do Enem 2011.