Enem: 10 locais de prova precisaram ser alterados, diz Inep

Após confirmar a mudança no local de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de mais de 1 mil candidatos que receberam o cartão com o prédio errado no Rio de Janeiro, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) informou nesta quarta-feira que precisou alterar dez do total de 14 mil locais de prova.

De acordo com o Inep, o problema no Rio de Janeiro foi um erro de digitação nos cartões dos candidatos que fariam a prova na Unirio. Os cartões indicavam o prédio da reitoria, quando deveriam indicar outro prédio. O problema foi detectado na sexta-feira. Na segunda-feira, todos os candidatos foram informados por telefone, por e-mail e por mensagem de texto no celular.

>> Inep disponibilizará vans para estudantes que receberam cartão com erro

Em Manaus (AM), em razão das fortes chuvas, os estudantes que fariam as provas em três escolas que acabaram destelhadas foram remanejados para outras unidades. Em Humaitá, no mesmo Estado, os estudantes de uma escola também foram realocados em função de danos provocados pelas chuvas.

No município de Além Paraíba, em Minas Gerais, o barulho proveniente de um festival de motociclismo obrigou os organizadores do Enem a mudar um local de prova. Em Cametá, no Pará, a festa do padroeiro da cidade também forçou a transferência de candidatos para outras salas de aula.

No Distrito Federal, estudantes que fariam as provas em uma escola da zona rural, na cidade-satélite do Paranoá, foram transferidos para o perímetro urbano em função de dificuldades com o transporte público.

Em Fortaleza (CE), candidatos de duas salas foram transferidos porque a escola não oferecia condições favoráveis à realização das provas. Em São Gonçalo do Amarante, também no Ceará, houve remanejamento porque as salas previstas acabaram interditadas.

Sinalização

De acordo com o Inep, o consórcio Cespe-Cesgranrio, responsável pela aplicação do exame em todo o País, vai sinalizar os locais originais nos dias de provas com informações sobre as mudanças e também oferecerá transporte, se for necessário. Todos os estudantes cujos locais de provas sofreram alteração foram avisados por e-mail, mensagens SMS e telefone. Os locais atualizados estão disponíveis na página eletrônica do Enem. As provas serão realizadas neste fim de semana em 150 mil salas de aula de todo o País.

Recorde de inscritos

Mais de 5 milhões de candidatos deverão comparecer às 150 mil salas de prova para participar da maior edição do Enem desde a sua criação, em 1998. Cerca de 350 mil pessoas estarão envolvidas na aplicação da prova, incluindo fiscais de sala e outros profissionais de apoio.

No ano passado, erros de impressão em cadernos de prova e folhas de resposta tumultuaram o exame, que teve que ser reaplicado para um grupo de estudantes prejudicado. Em 2009, o furto de um exemplar da prova, nas dependências da gráfica contratada para imprimir o material, provocou o adiamento do certame.

A partir do resultado da prova do Enem, os alunos se inscrevem no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e podem pleitear vagas em instituições públicas de todo o País. A participação no Enem também é pré-requisito para os estudantes interessados em uma bolsa do Programa Universidade para Todos (ProUni). Os benefícios são distribuídos a partir do desempenho do candidato no exame e podem ser integrais ou parciais, dependendo da renda da família. Para participar do programa é preciso ter cursado todo o ensino médio na rede pública.

A partir de 2012 a prova terá duas edições ao ano, uma no primeiro semestre e outra no segundo. A primeira edição do ano que vem já está confirmada para os dias 28 e 29 de abril. A data da segunda edição ainda não foi definida em função das eleições municipais, que ocorrerão em outubro, mês de aplicação do Enem 2011.