CET já tem 112 câmeras flagrando invasão de faixa em SP

Após avaliação de que o respeito à faixa de pedestres é maior nos locais onde há marronzinhos fiscalizando o trânsito, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) decidiu usar as câmeras de monitoramento dos congestionamentos para aplicar multas a quem invade a faixa em São Paulo. Já são 112 equipamentos empregados no serviço. 

A previsão, ainda sem data definida, é de que 240 pontos da capital paulista sejam fiscalizados dessa forma. A medida, divulgada na quinta-feira, quando foi comemorado o Dia Mundial sem Carro, é parte das ações da prefeitura para reduzir as mortes no trânsito. As multas serão aplicadas pelos agentes que monitoram os equipamentos da mesma forma que um marronzinho faria caso estivesse em um desses locais. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

"Também vamos usar as câmeras para identificar em quais cruzamentos acontecem mais infrações e deslocar os agentes para esses pontos", diz o gerente de Operações da CET, Eduardo Macabelli. O foco da fiscalização serão as regras do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) relacionadas à campanha da Prefeitura, iniciada em maio no centro e ampliada na segunda-feira para toda a cidade. 

A CET disse que não precisará instalar placas indicando os locais onde as câmeras dedo-duro estão (medida obrigatória, por exemplo, nos casos dos radares de velocidade). Segundo os técnicos, essa informação só é necessária quando o radar flagra excesso de velocidade.