Santa Catarina decreta estado de calamidade pública em 11 cidades

A chuva incessante em Santa Catarina levou hoje (13) o governo estadual a decretar estado de calamidade pública em 11 cidades: Aurora, Agronômica, Brusque, Ituporanga, Presidente Getúlio, Rio do Sul, Laurentino, Lontras, Taió, Rio do Oeste e Trombudo Central. As informações são do último boletim, divulgado pela Defesa Civil, no começo desta noite. Até ontem (12), nove cidades estavam em estado de calamidade pública.

Em 55 municípios foi decretado estado de emergência e em 93 cidades há informações de ocorrências de desastres. Apesar do agravamento da situação, o número de mortos e feridos permanece inalterado, três pessoas morreram e 170 estão feridas. Porém, há 978.580 pessoas atingidas pelas enchentes, sendo que 162.315 dizem ser desalojadas e 15.539 desabrigadas.

Devido aos efeitos provocados pela chuva na região, a Secretaria de Agricultura do Estado de Santa Catarina calcula que apenas no campo os prejuízos estão em torno de R$ 5 milhões. Segundo o relatório do órgão, a sequência de chuva causou destruiu as pastagens, limitando a produção de leite.

Na semana passada, o Ministério da Integração Nacional autorizou o empenho de R$ 30 milhões para obras de reconstrução e recuperação das cidades afetadas em Santa Catarina. Ontem foram anunciadas novas medidas de ajuda às vítimas na região, como o envio de 3 toneladas de medicamentos.

Desde ontem, o governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, faz sobrevoos nos municípios do Vale do Itajaí - região mais afetada pelas enchentes. Segundo a assessoria do governador, o estado liberou R$ 150 mil para as cidades que mais sofrem com os impactos da chuva.