Vereador acusado de matar colega em romaria se entrega em SP

O vereador de Franco da Rocha, na Grande São Paulo, Leozildo Aristque Barros, o Leo do PT, se entregou à polícia por volta das 15h desta quarta-feira. Ele prestou depoimento sobre a morte do também vereador Rodrigo da Cruz França (PV) em uma romaria na última sexta-feira, crime de que é suspeito. A Justiça já havia decretado a prisão preventiva de Barros, que, após ser ouvido, será encaminhado para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Franco da Rocha.

Antes de depor na delegacia seccional da cidade, Barros foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) para exame de corpo de delito. Às 16h40, ele ainda era ouvido na delegacia.

França morreu baleado em uma tradicional romaria que parte de Franco da Rocha em direção a Pirapora do Bom Jesus, também em São Paulo. Segundo a assessoria da Câmara de Vereadores francorrochense, ele discutiu com Barros na ocasião. A vítima estava em seu terceiro mandato e já presidiu a Casa. Ele foi socorrido no município de Cajamar, mas não resistiu