Brasil vai ajudar a França no resgate dos corpos do voo 447, diz Jobim

BRASÍLIA - O Brasil vai ajudar a França no resgate dos corpos encontrados entre os destroços do avião da Air France que caiu no Oceano Atlântico em 2009, afirmou o ministro da Defesa, Nelson Jobim. A França anunciou nesta quinta o resgate do primeiro corpo. Os restos mortais de um dos passageiros foram levados a bordo do navio Ile de Sein.

"O Brasil tem seu comissionado e vai trabalhar junto com os franceses no sentido de examinar a caixa preta e na recuperação de corpos, restos mortais para que possamos identificar se são ou não brasileiros. Porque ali você tinha mais ou menos dez nacionalidades envolvidas", disse o ministro.

A polícia francesa informou que o corpo, juntamente com as caixas-pretas do avião, será encaminhado, na próxima semana, a um laboratório de análise para determinar a possibilidade de uma identificação por meio do DNA.

O resgate de corpos está sob a responsabilidade da Justiça francesa. O acidente matou 228 pessoas. Ele fazia a rota Rio-Paris. Apenas 50 corpos foram encontrados logo após o desastre, sendo 20 deles de brasileiros.

De acordo com Jobim, os corpos serão examinados na França e caso sejam identificados como brasileiros, serão trazidos ao Brasil. Ele também negou que haja problemas entre os países que apuram o acidente. "Não há nenhum conflito entre o Brasil e os outros países envolvidos na apuração dos elementos relativos a esse acidente".