Maioria das mulheres mortas a tiros sofreu violência doméstica

A maioria das mulheres mortas por arma de fogo em 2009 no País foi vítima de violência doméstica, de acordo com pesquisa divulgada nesta quinta-feira pela Confederação Nacional de Municípios (CNM). As brasileiras representam 8,5% do total de assassinatos por arma de fogo registrados no País no mesmo período.

A CNM alertou que o índice pode ser maior, já que o Sistema de Informações sobre Mortalidade não informa o sexo do autor do homicídio ou o tipo de relacionamento entre autor e vítima. A pesquisa indica que, nos últimos dez anos, quase 40 mil brasileiras foram mortas por arma de fogo.

Mulheres solteiras respondem por 61% do total de mulheres assassinadas, desde 1999, enquanto as casadas representam 17%. A faixa etária mais afetada, de acordo com o estudo, é de 20 a 29 anos (30%).