Corpo de José Alencar chega a Belo Horizonte

BELO HORIZONTE - O corpo do ex-vice-presidente José Alencar chegou a Belo Horizonte, onde será velado no Palácio da Liberdade, sede do governo mineiro. A chegada teve um forte aparato de segurança, composto por 300 policiais militares e 40 homens do Corpo de Bombeiros.

O Palácio da Liberdade foi todo cercado por uma fileira dupla de grades nesta quarta-feira, para a garantir a segurança daqueles que pretendem prestar as últimas homenagens a Alencar. As grades, que formam um longo corredor, foram colocadas para que se evitem aglomerações em frente ao portão principal do palácio. Dessa forma, aqueles que pretendem participar da cerimônia terão de entrar pelo lado direito da edificação e percorrer mais de 100 metros entre o gradio. O palácio abrigou em 1985 o velório do ex-presidente Tancredo Neves.

O corpo de Alencar ficará no saguão principal do palácio depois de percorrer algumas das principais vias de Belo Horizonte no carro mais antigo do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, o mesmo que transportou o corpo de Tancredo. Ele foi adquirido pela corporação em 1959.

Por volta das 13h está previsto o transporte do corpo para o cemitério Parque Renascer, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. Lá ocorre uma nova cerimônia reservada à família e a posterior cremação do corpo.

Despedida em Brasília

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidente Dilma Rousseff chegaram por volta das 22h ao velório do ex-vice-presidente da República José Alencar, morto terça-feira, após anos de luta contra um câncer.

Vindos de Portugal, Lula e Dilma chegaram ao aeroporto de Brasília e, de helicóptero, foram direto para o Palácio do Planalto, onde o corpo de Alencar era velado, em cerimônia aberta à visitação pública desde a manhã.

Lula não conteve as lágrimas ao se aproximar do caixão de Alencar, a quem o ex-presidente dedicou um título de doutor honoris causa, entregue a ele de manhã pela Universidade de Coimbra, em Portugal.

Pouco depois da chegada de Lula e Dilma, teve início uma cerimônia religiosa, à qual a Igreja Católica denomina "encomendação do corpo". Junto a Lula e Dilma, próximos ao caixão, estavam o filho de Alencar, Josué; a viúva, Mariza, e também a ex-primeira-dama, Marisa Letícia.

Durante todo o dia, mais de 13 mil pessoas compareceram ao velório para se despedir de Alencar. Políticos de partidos diversos, entre oposição e situação, se uniram numa respeitosa e emocionada homenagem.

Nesta quinta-feira, o corpo de José Alencar deixou o Palácio do Planalto às 6h34 para ser levado a Belo Horizonte.  O caixão foi conduzido pela rampa do Planalto e seguiu em um carro aberto dos Bombeiros até o aeroporto de Brasília, onde embarcou em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB.


Com agências