SP: consciente, universitário baleado respira sem aparelhos

SÃO PAULO - O estudante da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Christopher Akiocha Tominaga, 23 anos, está consciente e respira sem ajuda de aparelhos. O jovem foi baleado na noite de quarta-feira em um bar próximo ao prédio da faculdade, no Centro de São Paulo. De acordo com o último boletim médico divulgado pelo Hospital das Clínicas, o estudante permanece internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e seu estado de saúde é grave.

Outro aluno da FGV, Júlio César Grimm Bakri, 25 anos, foi morto no ataque. De acordo com a polícia, os dois estudantes do 4º ano do curso de Administração estavam em uma mesa na calçada do bar, na Rua Plínio de Brito, próximo à Avenida Nove de Julho, no bairro da Bela Vista, quando dois homens se aproximaram em uma motocicleta, efetuaram pelo menos 15 disparos e fugiram em seguida. Outras três pessoas estavam com os estudantes, mas não se feriram.

O delegado Paulo Afonso Tucci, do 4º DP de São Paulo (Consolação), afirmou que o ataque aos estudantes foi encomendado. "Pela dinâmica dos acontecimentos, tudo leva a crer que o crime tenha sido encomendado, porém ainda não se sabe o motivo", disse.

Tucci ainda informou que já recebeu as imagens das câmeras de segurança próximas ao local do crime e que abriu inquérito para investigar o caso.